Escolas algarvias disputam as melhores ideias de negócios

16 mini-empresas criadas por estudantes do ensino secundário de Vila Real de Santo António, Albufeira e Faro concorrem, no próximo dia 10 de maio, pela melhor ideia de negócio na Feira (I)limitada, em Faro. A ideia vencedora vai representar o Algarve na feira nacional e poderá vir a representar Portugal no estrangeiro. Este é um concurso que “pode abrir as portas a estágios em grandes empresas”

Dezasseis equipas formadas por alunos das escolas secundárias da região – nomeadamente de Vila Real de Santo António, Albufeira, Faro (Tomás Cabreira) e Escola Profissional Agostinho Roseta (Albufeira) – vão apresentar, no próximo dia 10 de maio, na Feira (I)limitada, a ter lugar na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, em Faro, os seus projetos e ideias de negócio, numa iniciativa chamada “A Empresa”.

A iniciativa, que é promovida pela Junior Achievement, tem como objetivo sensibilizar e motivar os jovens para as práticas empreendedoras, promover a criatividade, o espírito de iniciativa e de cooperação.

O professor Luís Miguel Neves, da escola secundária de Vila Real de Santo António – que conta com três equipas neste concurso –, adianta ao JORNAL DO ALGARVE que este estabelecimento de ensino submeteu cinco ideias de negócio, tendo sido apuradas três mini-empresas à feira que se vai realizar em Faro.

Neste programa, que decorre durante o ano letivo, os alunos tentam encontrar um conceito inovador, pesquisam e informam-se sobre o mercado, desenvolvem um plano de negócios, procuram parceiros e apresentam-no a potenciais investidores, com o objetivo de desenvolverem as suas capacidades de apresentação em público e comunicação.

“Os alunos tiveram de realizar um vídeo, para além de criarem o nome da mini-empresa, os cargos dos elementos, uma breve descrição da mini-empresa, a sua missão, valores e objetivo, assim como uma descrição do produto ou serviço e do público-alvo”, explica o docente.

Os projetos estão enquadrados nas áreas do empreendedorismo criativo e social. Uma das equipas (‘Ajuda +’), por exemplo, criou um serviço de apoio aos idosos isolados dos concelhos de Vila Real de Santo António e Castro Marim, que consiste num botão, através do qual os idosos podem transmitir uma mensagem para pedir que lhes tragam medicamentos, comida ou até serviços médicos a casa.

Os alunos da escola secundária de VRSA criaram a mini-empresa ‘Ajuda+’ a pensar nos idosos isolados. Esta é uma das 16 ideias de negócio que vai concorrer à Feira (I)limitada

Concurso abre portas a estágios em grandes empresas

Luís Miguel Neves, que participa nestes tipo de projetos há vários anos com os professores António Condessa e Paulo Silva, também dinamiza um “clube de empreendedorismo na escola”, com o intuito de “incentivar os alunos a criarem uma ideia de negócio e assim poderem participar em concursos com essa ideia”.Estas mini-empresas foram criadas para serem apresentadas, numa primeira fase, na feira regional em Faro. Depois, a melhor ideia de negócio irá estar presente na Feira Nacional em Lisboa, sendo que a melhor ideia que sair da capital representará Portugal numa feira a desenrolar-se no estrangeiro.

“Neste concurso, não existem prémios monetários, mas, na fase final, poderão existir outros tipos de prémios, como, por exemplo, estágios em grandes empresas”, salienta o professor da escola secundária de Vila Real de Santo António…

Leia a notícia completa na edição em papel.

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste