ALGARVE

Espanhóis vão tratar águas residuais no Algarve

A espanhola Acciona ganhou o concurso público para a operação e manutenção dos subsistemas de saneamento no sotavento algarvio (entre Vilamoura e Vila Real de Santo António) nos próximos sete anos por cerca de 42 milhões de euros.
Fonte da empresa espanhola disse hoje à agência Lusa que “a Águas do Algarve adjudicou à Acciona os serviços de operação, conservação e manutenção dos sistemas de tratamento de águas na zona de nascente do Algarve com um orçamento de cerca de 42 milhões de euros”.
A Acciona será responsável por 230 quilómetros de condutas, 72 estações de bombagem e 44 estações de tratamento de águas residuais, servindo quase 463.000 habitantes num período de sete anos, segundo a mesma fonte.
A Águas do Algarve já tinha anunciado em 03 de fevereiro que tinha adjudicado dois contratos de fornecimento de serviços que representam um investimento total de 100,2 milhões de euros, referentes à operação e manutenção do Sistema Multimunicipal de Saneamento do Algarve até 2027.
Sem mencionar o nome das vencedoras, a empresa avançou que os contratos se destinam à operação e manutenção dos subsistemas de saneamento no sotavento, abrangendo as Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Almargem (Tavira) e Faro-Noroeste, e no barlavento, abrangendo as ETAR de Lagos e de Albufeira Poente.
“A Águas do Algarve congratula-se pela adjudicação destas importantes prestações de serviços, no valor total de 100,2 milhões de euros, de elevado valor não apenas para a empresa, como para a região e ambiente na sua globalidade”, lê-se no comunicado publicado na altura.
As empresas que vão fazer a prestação de serviços à Águas do Algarve têm que assegurar “todos os trabalhos necessários ao adequado funcionamento, e conservação das infraestruturas inseridas no Sistema Multimunicipal de Saneamento do Algarve”, salientou a empresa.

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: