Espetáculos inovadores animam Aljezur e Monchique

“Cantina” é uma peça de teatro culinário e sensorial da companhia Laika

A segunda edição do projeto “Lavrar o Mar – As Artes no Alto da Serra e na Costa Vicentina”, termina neste mês de maio com mais três espetáculos inovadores nos territórios de Aljezur e Monchique: “Cantina”, “Credo” e Clowns”.

“Cantina” é a nova criação de teatro culinário e sensorial da companhia belga Laika. Esta peça será apresentada à boca de cena, na antiga serração de Monchique, entre 19 e 22 de maio. Esta peça, fortemente política e satírica, impele-nos a pensar sobre questões como a pegada ecológica e a indústria alimentar. Durante o espetáculo, o público pode ainda provar uma iguaria inusitada, surpreendente e surrealista.

Do alto da serra avançamos para a falésia da Costa Vicentina, onde, num promontório junto à praia de Monte Clérigo, “Credo”, uma oratória intercultural e inter-religiosa pela Orchestra di Piazza Vittorio, terá lugar, num concerto único, dia 26 maio, ao pôr-do-sol. Este é “um verdadeiro mergulho sonoro na beleza da paisagem”, realçam os promotores.

Por último, a estreia do espetáculo de teatro “Clowns”. São três artistas residentes nesta região (“Tosta Mista”, Enano e Leo Lobo) em diálogo com Giacomo Scalisi, acerca da fronteira entre a pele e a identidade do homem e do artista “palhaço”. Tem lugar de 31 de maio a 3 de junho, em Monchique e Aljezur (Rogil).

JA

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste