Estado Islâmico mata mais quatro jornalistas

.
.

O autodenominado Estado Islâmico executou mais quatro jornalistas na cidade de Mossul, norte do Iraque, informa a agência de notícias alemã DPA.

Segundo alguns residentes, os corpos de quatro jornalistas, dos 12 que a organização terrorista terá sequestrado no mês passado, foram entregues esta terça-feira às autoridades de saúde em Mossul.

A 19 de agosto, este grupo fundamentalista reivindicou a decapitação do jornalista norte-americano James Foley e, a 3 de setembro, a do seu compatriota Steven Sotloff, que tinham sido sequestrados na Síria.

Em outubro foi notícia a morte a tiro do correspondente da agência Sada em Mossul, Mohanad al-Akidi, e do repórter de imagem da estação de teelvisão Sama Salah Aldeen, Raad Mohamed al-Azzawi.

Segundo a organização não-governamental, Jornalistas Sem Fronteiras, este ano já foram assassinados 56 jornalistas em todo o mundo, 16 dos quais na Síria e no Iraque.

RE

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

>
Tamanho da Fonte
Contraste