Ex-cientistas da NASA vendem viagens à Lua por mil milhões de euros

.

É mais uma empresa na corrida ao turismo espacial, mas neste caso é formada por cientistas saídos da NASA. A grande aposta é vender as viagens a países que se pretendam estrear no envio de astronautas à Lua

.

A Golden Spike propõe-se efectuar expedições à Lua para duas pessoas por 1150 milhões de euros (575 milhões por cada passageiro), tencionando iniciar as viagens até ao final da década.

O projeto foi quinta-feira apresentado, em conferência de imprensa, por Alan Stern, presidente da Golden Spike, antigo administrador da NASA. A empresa do Colorado reúne vários ex-funcionários da agência espacial norte-americana, entre os quais o antigo responsável do programa espacial norte-americano Apollo, Gerry Griffin.

É uma das diversas empresas na corrida para o turismo espacial, mas neste caso a grande aposta é vender as viagens a países que pretendam estrear no envio de astronautas à Lua.

“Não se trata de serem os primeiros, trata-se de se juntarem ao clube”, afirmou Alan Stern.

O objectivo é iniciar as expedições de dois dias à Lua até 2020, mas para tal precisa de encontrar a quantidade necessária de clientes para viabilizar o investimento. A expetativa é de realizar entre 15 a 20 expedições.

A estimativa da empresa é existirem entre 15 a 25 países, entre os quais a África do Sul, Coreia do Sul ou Japão, com interesse e capacidade em adquirir as viagens à Lua, em nome da investigação científica e do prestígio internacional.

Entre os potenciais clientes encontram-se ainda agências espaciais civis, corporações, institutos de investigação e indivíduos extremamente ricos.

Até agora apenas os EUA enviaram homens à Lua

A Golden Spike diz que consegue vender viagens à Lua ao preço de missões robóticas graças a utilizar naves espaciais já existentes e equipamento que já está a ser desenvolvido pela NASA.

Entre 1969 e 1972 os Estados Unidos enviaram 12 homens à Lua, tornando-se no primeiro e até agora no único país a ter enviado astronautas ao satélite da Terra.

A Golden Spike escolheu para a sua conferência de imprensa de apresentação a data em que se completaram 40 anos sobre a última missão do programa Apollo.

Os custos elevados levaram a que de então para cá não tenham ocorrido novas viagens de homens à Lua. O Presidente Obama cancelou os planos da NASA nesse sentido.

Alexandre Costa (Rede Expresso)

pub

 

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste