Ex-generais croatas absolvidos de crimes de limpeza étnica

Ante Gotovina (D) e Mladen Markac (E), ex-generais croatas acusados pela matança de 150 sérvios, livraram-se da acusação de crimes de guerra e contra a humanidade

Tribunal Penal Internacional para a Jugoslávia absolveu hoje Ante Gotovina e Mladen Markac, condenados a penas de prisão pela matança de 150 civis sérvios. Houve manifestações de júbilo em Zagreb

.

A partir de agora, está aberta a porta para a entrada da Croácia na União Europeia. O ex-general croata Ante Gotovina, condenado a 25 anos de prisão por crimes de guerra e contra a Humanidade, foi absolvido esta sexta-feira pelo Tribunal Penal Internacional para a antiga Jugoslávia (TPIY) do crime de limpeza étnica contra os sérvios.

Foi também absolvido o general Mladen Markac, um dos seus oficiais, que também havia sido exonerado e condenado a 18 anos de prisão, pelos mesmos factos.

Recorde-se que as sentenças originais provocaram uma onda de protestos na Croácia, onde ambos são considerados heróis por terem posto fim ao domínio sérvio.

Croácia mais perto do espaço comunitário

Os dois generais foram condenados pela matança de 150 civis sérvios. Para a Justiça internacional, os métodos utilizados pelos dois foram “atrozes”, especialmente durante a campanha que ficou conhecida como ‘Operação Tormenta’, lançada em 1995 contra as forças sérvias ao sul da região croata de Krajina .

Há há um ano, os juízes aceitaram a tese do Ministério Público e consideraram que Gotovina e Markac haviam cometido crimes de guerra e contra a Humanidade. Mas os magistrados do TPIY discordaram e decidiram que “não houve num plano premeditado para eliminar os civis sérvios”. Acentuaram, ainda, que não há provas de que Gotovina não tenha castigado as suas tropas pelas atrocidades cometidas.

Gotovina foi detido em Tenerife em 2005, depois de passar quatro anos a monte, fugindo da Justiça internacional. Até então, a União Europeia havia bloqueado todas as intenções de adesão da Croácia. Depois da detenção, recomeçaram as negociações.

A entrada da Croácia na União Europeia está prevista para junho de 2013.

Maria Luiza Rolim (Rede Expresso)

pub

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste