Exploração de petróleo ignora “princípio da precaução”, dizem ativistas

.

Um grupo de ativistas contra a exploração de gás e petróleo na costa algarvia organizou uma vigília de protesto, na passada sexta-feira, em frente à Câmara de Vila do Bispo. A ação juntou cerca de meia centena de cidadãos, entre residentes, turistas e membros dos Movimentos Algarve Livre de Petróleo (MALP), Stop Petróleo Vila do Bispo e Tavira em Transição (TT).

Os representantes dos ativistas foram recebidos por Rute Silva, vereadora da Câmara de Vila do Bispo, a quem entregaram um documento com dados que alertam para os riscos sísmicos associados à perfuração e injeção de fluidos relacionados com a exploração de petróleo. O mesmo documento seguiu para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para o primeiro-ministro António Costa e para o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

“Perante os riscos sísmicos e possíveis tsunamis associados, fundamentados no documento entregue, exigimos que o Estado Português honre e aplique o ‘princípio da precaução’, banindo as pretensões de exploração de gás e petróleo em Portugal. O ‘princípio da precaução recusa um certo tipo de desenvolvimento economicista, imediatista e inconsequente”, salientaram os ativistas…

(NOTÍCIA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 3 DE AGOSTO)

Nuno Couto | Jornal do Algarve

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

+ Populares

- Publicidade -castro-marim-santos
- Publicidade-spot_img

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste