ALGARVE CULTURA

Exposição sobre Korda, pela primeira vez fora de Cuba, exibida no Algarve

Uma exposição dos principais pintores cubanos da atualidade de homenagem a Alberto Korda, celebrizado pelo retrato de Che Guevara, é exibida pela primeira vez fora de Cuba, em Vila Real de Santo António.

Luís Gomes, presidente do Município local, que tem uma geminação com o município cubano de La Playa e uma cooperação com Cuba nas áreas da saúde e cultural, considerou que a inauguração da exposição, hoje, às 18:00, é “o momento alto da Semana Cultural Cubana de 2010”.

“É o terceiro ano consecutivo que organizamos esta semana. Começou na segunda feira e tem hoje o seu momento alto, com a inauguração da exposição ‘Simplesmente Korda’”, explicou Luís Gomes, frisando que “Korda fez o retrato célebre do Che no dia 01 janeiro de 1959, quando as tropas revolucionárias conquistaram e chegaram à cidade de Havana” e “tornou célebre a fotografia que hoje é um ícone em todo o Mundo”.

O autarca frisou que “pela primeira vez esta exposição vai estar fora de Cuba” e nela “artistas plásticos cubanos recriaram e reproduziram também os retratos mais célebres de Korda”.

Erazmo Lazcano, responsável pela organização da Semana Cultural Cubana, disse estar “muito satisfeito” pela forma como esta está a decorrer e explicou as razões por que Vila Real de Santo António foi escolhida para acolher pela primeira vez a exposição “Sencillamente Korda” fora de Cuba.

“Cuba e a Sociedade cultural José Marti, a maior organização não governamental que tem o povo cubano, decidiram que a primeira vez que a exposição se fizesse fora de Cuba seria em Vila Real de Santo António, por todo o vínculo e irmandade que se criou entre o povo cubano e esta localidade de Portugal”, afirmou.

Lazcano sublinhou que, além da exposição “Sencillamente Korda”, a semana cultura terá também cinema, música, debates, palestras e gastronomia cubana.

O organizador da semana cultural disse que na exposição participam pintores como Mabel Poblet y Ernesto Rancaño, dois dos “principais artistas cubanos da atualidade, com exposições em Nova Iorque e em Paris”, e considerou que a semana cultural permite “aproximar os povos” dos dois países.

Lazcano disse também que “mais de 300 pacientes estão a ser tratados [medicamente] em Cuba [ao abrigo de uma parceria entre a câmara de Vila Real de Santo António e o governo cubano], o que também permite que façam vida cultural na ilha e falem da vida portuguesa”.

“E estamos a preparar uma semana cultural portuguesa para este ano em Cuba, de forma a que se conheça melhor a sua cultura, cinema, teatro ou gastronomia”, revelou, precisando que ainda não há datas marcadas para a sua realização.

MHC.

Ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

JA/Lusa

Advertisements

Assine já com 10% de desconto. Cupão: CPNOVO Ignorar

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: