POLÍTICA

Faro: Bloco suspende campanha eleitoral para se juntar à greve climática

bloco-de-esquerda-ilustracao-1-1024x666

Os candidatos do Bloco de Esquerda no concelho de Faro anunciaram que vão abdicar da campanha eleitoral durante um dia e “assumir a sua cidadania”, juntando-se à greve climática estudantil prevista para esta sexta-feira.

Os bloquistas do concelho de Faro apelam a todos o cidadãos do concelho a que se juntem à marcha que parte às 10h30 desde o Jardim Manuel Bívar até ao Fórum (pelas Secundárias e Campus da Penha).

“As alterações climáticas são irreversíveis e temos de aprender a viver com elas. Para além da necessidade de medidas que favoreçam a descarbonização, como a produção local e comunitária de energia, ou cuidar dos sumidouros naturais de carbono, como as pradarias marinhas na ria e a nossa floresta do Ludo – Pontal temos, ainda, de preparar os planos para o recuo da linha de costa, pois não vamos parar o mar com betão”, enuncia o Bloco de Esquerda em comunicado.

Recordando que a água é um bem escasso e importa considerar todos os seus usos, o BE sublinha que os modelos de rega dos espaços públicos e agrícolas “têm de ser revistos já, usando espécies nativas adaptadas ao nosso clima nos espaços públicos, e adotando as melhores práticas agrícolas.

As questões da sustentabilidade ambiental não são apenas da esfera das práticas individuais. São, sim, decisões políticas de fundo que têm de ser também tomadas a nível internacional, nacional mas também local”.

“O concelho de Faro é um dos territórios mais sensíveis ao impacto das alterações climáticas, tanto pelo recuo da linha de costa, como pela seca progressiva dos territórios mais interiores. São expectáveis alterações profundas no nosso território. As candidatas e os candidatos do Bloco de Esquerda assumem como prioridade a adaptação às alterações em curso, pelo que propomos um modelo diferente de governação e de ação nas autarquias”, afirma-se no mesmo documento.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste