Faro: Câmara aprova orçamento 2022 em mais de 56 milhões de euros

Simultaneamente, em 2022, ganham relevo o lançamento de novos investimentos e a conclusão de outras obras estruturantes para o concelho, nomeadamente a intervenção da Avenida Mário Lyster Franco – um dos troços da designada 3.ª Circular (no valor de 2.559.900 milhões de euros); a empreitada de construção do Centro de Recolha Oficial – Canil/gatil (no valor de 1.003.390 milhões euros); a remodelação da Mata do Liceu (1.102.497 milhões euros); a requalificação da icónica Alameda João de Deus (422.675 mil euros), bem como o Centro Cultural de Bordeira (1.468.215 milhões euros).

Além destas, vão ainda avançar as obras da Escola EB1 – Jardim de Infância Afonso III (no valor de 2.725.177 milhões euros) que dará um novo fôlego e mais vagas no ensino básico e pré-escolar público, bem como a construção da muito aguardada nova Ponte para a Praia de Faro (da responsabilidade da Polis Litoral Ria Formosa, mas que implica um montante adicional do município de 1.000.000 milhão euros) que vai permitir “reconfigurar e melhorar as condições de circulação e mobilidade no acesso a esta zona balnear de excelência do concelho”.

Por outro lado, 2022 será também um ano em que a autarquia vai dedicar à habitação uma quota-parte importante das suas disponibilidades, com o lançamento das obras de construção de habitação social no Montenegro, na Rua Ludovico Menezes e nos Braciais.

Outro investimento relevante para Faro é o projeto para implementação da Polícia Municipal, recentemente homologado, que se pretende concretizar no próximo ano, tal como o procedimento concursal para a videovigilância na cidade e a aposta no reforço do Corpo de Bombeiros Sapadores e na Proteção Civil Municipal.

Segundo a autarquia, depois de ultrapassados os anos de desequilíbrio financeiro, o documento previsional, agora aprovado, vem confirmar a tendência de crescimento, permitindo “ir ao encontro das necessidades mais prementes das famílias e continuar a lançar novos investimentos, capazes de alavancar o desenvolvimento da cidade e do concelho”.

Num cenário em que os efeitos da pandemia continuam a ser uma realidade, o executivo municipal volta a apresentar “um dos orçamentos municipais mais elevados de sempre”.

- Publicidade -

Para Rogério Bacalhau, presidente da Câmara Municipal de Faro, “a pandemia que se assolou sobre o País trouxe consigo uma pressão acrescida sobre as autarquias, obrigadas a fazer face às lacunas do Estado central, em defesa das populações”.

Neste contexto, o objetivo deste Orçamento é “continuar a cumprir com o equilíbrio financeiro e manter as taxas de execução da receita e na despesa na ordem dos 100 por cento, procurando igualmente ultrapassar os desafios impostos pela transferência de competências em novas áreas, como a saúde e ação social”. “Apesar do cenário adverso e de incertezas, é apesar de tudo tempo de encarar com confiança os desafios e dar garantias às nossas gentes”, conclui Rogério Bacalhau.

Após ser aprovado em reunião de Câmara, o documento segue agora para votação em Assembleia Municipal.

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

+ Populares

- Publicidade -castro-marim-santos
- Publicidade-spot_img

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste