CULTURA

Festa da Mãe Soberana sem procissão mas com eucaristias online

Mãe Soberana

A edição deste ano da Festa da Mãe Soberana, em Loulé, vai decorrer sem a procissão mas com eucaristias e outras iniciativas a partir da internet, devido à pandemia de covid.19 e ao plano de desconfinamento em curso, entre os dias 4 e 18 de abril, anunciou a autarquia

“Um ano de ausência na realização daquela que é uma festa indissociável da identidade louletana já foi muito penoso para que este ano a Festa da Mãe Soberana voltasse a ser cancelada. Portanto, conscientes de que ainda não estamos num tempo normal, as celebrações não contarão com a presença física dos milhares de peregrinos que anualmente visitam Loulé”, refere o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, em comunicado. 

No entanto, as iniciativas que vão decorrer nas plataformas digitais pretendem “proporcionar conforto a toda a comunidade, num momento particularmente difícil para todos”. 

Há ainda a possibilidade dos crentes se deslocarem ao santuário para orar, pagar as suas promessas e estarem mais próximos da padroeira, uma vez que diariamente sairá da Igreja de S. Francisco um autocarro que conduzirá os peregrinos ao local. 

Este autocarro vai funcionar entre 5 e 16 de abril, de 30 em 30 minutos, entre as 10:00 e as 17:00, garantindo todas as medidas de segurança sanitária. 

Este ano, a imagem da Nossa Senhora da Piedade sairá da sua pequena ermida para permanecer no santuário ao lado, apenas no período entre os dois momentos festivos. 

As celebrações têm início a 4 de abril, pelas 17:00, com os Homens do Andar a colocar a imagem de Nossa Senhora da Piedade no santuário, onde vai decorrer a missa pascal solene. 

Entre os dias 5 e 16 de abril, diariamente, pelas 21:00, será transmitida online através da página de Facebook da Câmara Municipal de Loulé e da Paróquia, a recitação do terço e a eucaristia com a Catequese Pascal. 

No dia 11 de abril, pelas 21:30, vai decorrer um concerto da Grafonola Voadora e Napoleão Mira, que junta o cantautor Luís Galrito, o artista visual João Espada e o escritor Napoleão Mira. 

O Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, vai rpesidir às missas integradas na Festa Grande, nos dias 17 de abril, pelas 21:00 e no dia seguinte pelas 16:00, transmitidas na internet. 

O regresso da imagem da padroeira à sua casa será feito num percurso mais curto, entre o santuário e a ermida, sem a presença física dos fiéis. 

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste