ALGARVE ÚLTIMAS

Albufeira: Festa na praia não cumpriu planos de segurança

O 'Sound Beach Party' esteve desde o início envolvido em polémica, com várias entidades a recusarem licenciar a festa, sobretudo por questões de segurança, mas também por razões ambientais, uma vez que implicou a ocupação de áreas sensíveis
[mobileonly] [/mobileonly]
A festa levou milhares de pessoas à praia da Falésia no passado domingo
A festa levou milhares de pessoas à praia da Falésia no passado domingo

A praia da Falésia foi palco no último domingo de uma festa ilegal, já que a Câmara de Albufeira não emitiu nenhuma licença, mas também não conseguiu impedir a realização do “Sound Beach Party”. O palco foi montado no areal da praia, com estruturas montadas em cima das dunas e arribas.

Dias antes, a autarquia de Loulé manifestou a sua preocupação com a realização deste evento na praia da Falésia (praia da Rocha Baixinha), cujo acesso principal foi feito por Vilamoura, o que veio a causar grandes transtornos de trânsito – e ruído – no domingo.

“Face aos rumores que existiam, a Câmara de Loulé transmitiu à pretensa organização e às entidades envolvidas – Câmara de Albufeira, GNR, APA e Autoridade Marítima – a sua preocupação com esta possibilidade, uma vez que se desconheciam e desconhecem planos de segurança, emergência, trânsito e preparação e recuperação da envolvente”, frisava a autarquia louletana, que também não conseguiu travar a festa ilegal.

Para a Câmara de Loulé, não há dúvidas que este evento não foi devidamente licenciado, nomeadamente em termos de circulação rodoviária ou em situações de emergência.

Também o presidente do PS de Albufeira, Ricardo Clemente, criticou o facto de a festa ter sido preparada “sem os devidos cuidados com a proteção das arribas, das dunas e da segurança envolvente ao espaço do evento”.

Evento chumbado por unanimidade mas realizou-se

O evento foi chumbado por unanimidade pela Câmara de Albufeira, no entanto, Ricardo Clemente estranha que o executivo da autarquia não tomasse uma posição mais firme para impedir a realização da festa.

Já o presidente da Câmara de Albufeira, Carlos Silva e Sousa, admitiu que estava “preocupado” com o que poderia vir a acontecer durante a festa, já que havia muitas dúvidas em relação às condições de segurança. Mas, em termos de consequências, parece que este será mais um caso sem culpados…!

(Toda a informação na última edição do JA – dia 6 de agosto)

JA

.

.

Comentário

Carregue aqui para comentar
  • AVISO:

    Este fim-de-semana irei promover uma festa, para tal já contratei uma empresa para montar todo o equipamento necessário, será fechada a rua onde moro, os vizinhos estão avisados pelo que não haverá qualquer queixa da parte deles.

    Não irei fazer qualquer requerimento à Câmara a solicitar a respectiva licença uma vez, que, ao fazer aqui a publicidade da festa, a Câmara passa a ter conhecimento da mesma.

    Tratando-se de um espaço público municipal, não haverá necessidade de consultar qualquer entendida externa ao município.

    Uma vez que, tratando-se de uma festa particular (comemoração de aniversário). Não irei cobrar qualquer ingresso, pelo que, também estarei de consciência tranquila sobre a eventual fiscalização da Autoridade Tributária.

    Estando garantido o fornecimento das bebidas e da comida por parte dos convidados, não haverá a necessidade da intervenção da ASAE.

    Está garantido, no final da festa todos os convidados irão limpar a rua, prestando assim um serviço cívico, do qual os vizinhos já estão à espera há alguns meses…..::

    ….///….

    NOTA: Para o ano há mais…..::

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: