CULTURA

Festival Afro Nation em Portimão adiado para 2021

Créditos fotográficos: Samuel Martins/MAI Magazine
[mobileonly] [/mobileonly]

O festival Afro Nation, agendado para 17, 18 e 19 julho, na Praia da Rocha, em Portimão, foi adiado para 01, 02 e 03 de julho do próximo ano, com reforço do cartaz, anunciaram os promotores. 

Em comunicado, a organização afirma estar a seguir “a diretiva do Governo português de 7 de maio que proíbe eventos de grande escala no país até 30 setembro” devido à pandemia de COVID-19, revelando que “todos os bilhetes comprados para 2020 permanecem válidos para as novas datas”. 

Os promotores abrem também a possibilidade aos clientes de “caso desejem, poderem colocar à venda os seus bilhetes, através de uma plataforma oficial de revenda”. 

Segundo o diretor do festival, Obi Asika, em comunicado, a organização têm “vindo a trabalhar arduamente numa solução e a estudar todas as possibilidades”, garantindo que o festival terá um alinhamento ”ainda mais incrível para 2021”. 

Para além dos cabeças de cartaz anunciados para 2020 como Wizkid, Beenie Man, French Montana, Tory Lanez, Diamond Platinumz e Chronixx, em 2021 o festival irá contar também com Burna Boy, Davido, Skepta, Yemi Alade e Mavado. 

Na mesma nota, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, refere estar solidária “com a decisão de adiamento deste grande evento”, garantindo partilhar com a organização “a exigência não só na qualidade dos eventos” proporcionado aos visitantes do concelho “como também na segurança dos mesmos”. 

A autarca garante ainda que “as gentes de Portimão tudo farão para proporcionar experiências inesquecíveis, postais ilustrados que certamente ficarão guardados nas memórias da arte de bem receber.” 

O presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes, congratula “a decisão tomada pela organização do festival”, reforçando que “Portugal tem justamente granjeado o reconhecimento internacional pela capacidade na prevenção e controle da pandemia” considerando esta medida como mais um “contributo dado para reforçar a segurança do destino e a confiança dos turistas”. 

Os promotores do evento afirmam ainda que estão a “aguardar pela legislação que vier a ser aprovada”, garantindo que cumprirão “escrupulosamente a lei portuguesa e todos os direitos dos consumidores”. 

Em relação à hotelaria de Portimão, a organização salienta que o setor “garantirá, em 2021, as mesmas condições de estadia e preço a todos os festivaleiros do Afro Nation”. 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: