ALGARVE CULTURA REPORTAGEM ÚLTIMAS

Festival da canção revela novos “ídolos”

Um viveiro de novos talentos e pequenas estrelas.” Assim é apresentado o maior festival da canção infantil e juvenil do Algarve, uma espécie de concurso “Ídolos” mas sem transmissão televisiva.

O “Chaminé D´Ouro 2010” tem lugar amanhã, dia 17, no auditório de Portimão, e promete continuar a revelar grandes vozes no seio dos mais novos.

A este propósito, o JA falou esta semana com a cantora Anabela, que há 23 anos venceu o festival em Portimão e assim começou uma carreira cheia de sucesso.

Passados vinte e três anos desde a sua vitória no Festival Internacional da Canção Infantil e Juvenil Chaminé D´Ouro, corria o ano de 1987, a cantora Anabela ainda se recorda desse momento feliz que viveu em Portimão.

Tinha nove anos e foi muito importante para a minha carreira. Estava mesmo no início – nunca esquecerei isso – e sonhava muito ser cantora. O festival Chaminé D´Ouro de Portimão e o percurso que fiz entretanto noutros festivais por todo o país, deram-me a experiência e o à-vontade no palco, que foram fundamentais na minha evolução enquanto cantora”, refere a artista.

Em declarações esta semana ao JA, Anabela frisa que o festival da canção infantil e juvenil “é uma oportunidade única para revelar novos talentos e concretizar o sonho de muitas crianças e jovens”.

Mas, mais do uma rampa de lançamento, a cantora – que conta na sua bagagem com seis álbuns editados, dois importantes prémios de música portuguesa e alcançou o estrelato nos musicais de Filipe La Féria – defende que “os festivais infantis e juvenis devem ser encarados como uma experiência e uma oportunidade de crescer e aprender”.

É uma excelente aposta dos municípios, pois os miúdos gostam de música e esta é muito importante para o desenvolvimento das crianças”, evidencia Anabela, que neste momento está a promover um novo disco, lançado pelo produtor musical e júri do último programa “Ídolos” da Sic, Laurent Filipe.

O álbum intitula-se “Nós” e é uma colectânea de grandes sucessos da música ligeira portuguesa, conforme explica a artista ao JA.

Maior evento dedicado aos mais novos

A 26ª edição daquele que é considerado “o maior evento dedicado aos mais novos” da região vai ter lugar, já no próximo sábado, no auditório municipal de Portimão.

Depois de, no ano passado, a cantora Anabela ter sido convidada para apresentar as bodas de prata do Chaminé D´Ouro, este ano, a organização convidou Carolina Torres, que também participou no concurso televisivo “Ídolos” e que apresenta actualmente o programa “Curto Circuito” da SIC Radical.

Está tudo preparado para mais um festival onde se costumam revelar grandes talentos da música”, salienta ao Jornal do Algarve a presidente da junta de freguesia, Ana Figueiredo, responsável pela organização do evento.

A autarca revela que nesta edição foram pré-seleccionadas 11 canções inéditas, que serão interpretadas por crianças com idades compreendidas entre os cinco e os 16 anos de idade, oriundas de vários municípios da região algarvia, mas também de outras regiões do país.

A exemplo dos outros anos, um júri adulto, composto por sete elementos, terá a missão de escolher os melhores do festival.

Este é um concurso para crianças mas é exigente, pois só se aceitam letras e músicas originais”, realça a presidente da junta, frisando que o evento já faz parte do património cultural do município e da região.

Aqui nada é deixado ao acaso e não há playbacks: os pequenos cantores são acompanhados ao vivo e em cima do palco por uma banda de quatro músicos e o coro do Grupo Coral Adágio, composto por 40 jovens”, sublinha Ana Figueiredo.

Trampolim de lançamento de novos valores

A autarca destaca que o festival da canção Chaminé D´Ouro tem sido ao longo dos anos “um trampolim de lançamento de novos valores na música”, das quais Anabela é a “estrela maior”.

Mas existem muitos outros artistas que se revelaram em Portimão, como Pedro Portilha (vencedor 2008 e 2009), Sérgio Nunes, Mariline Cândido, Susana Jordão e Ana Sofia Franco”, adianta Ana Figueiredo, descrevendo o festival como “um autêntico viveiro de pequeninas estrelas”, onde se mostra o potencial e talento das crianças.

Este é, afinal, uma espécie de “Ídolos” da região. Mas como uma diferença muito importante, conforme salienta a presidente da junta de freguesia de Portimão: “No programa da TV e em muitos espectáculos deste género, os participantes cantam canções já conhecidas e só têm de se preocupar com a interpretação. No Chaminé D´Ouro, só são admitidas canções inéditas, com letras e músicas originais. E isso tem muito mais valor!”

No próximo dia 17, é então a altura para os novos talentos subirem ao palco do auditório de Portimão e revelarem ao mundo as suas vozes.

Nuno Couto / Jornal do Algarve

Advertisements

Assine já com 10% de desconto. Cupão: CPNOVO Ignorar

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: