CULTURA

Filme antropológico sobre passado recente em Vila do Bispo estreia dia 1

Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe
O documentário contribuirá para responder a um repto lançado sobre questões de importância premente, na medida em que trata de pessoas e vivências que ao desaparecerem levam consigo todo um espólio de memórias e património imaterial que importa fixar.

No próximo dia 1 de dezembro, pelas 15:00, estreia o documentário “Viver do Quê? – Memórias orais de uma vida de trabalho”, na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, em Vila do Bispo.

Este é um filme de Patrícia Leal e Vera Abreu, que tem como base a pesquisa antropológica de Vera Abreu e conceito e realização de Patrícia Leal.

A dupla de responsáveis pela criação e realização pretende “salvaguardar” memórias de modos de vida dominantes de um passado recente, evidenciando a participação ativa das mulheres no trabalho ligado ao campo e o mar, muitas vezes desvalorizado e secundarizado, e o seu papel nas principais atividades económicas no concelho de Vila do Bispo.

O documentário contribuirá para responder a um repto lançado sobre questões de importância premente, na medida em que trata de pessoas e vivências que ao desaparecerem levam consigo todo um espólio de memórias e património imaterial que importa fixar.

Esta é uma iniciativa integrada na programação da Associação Vicentina, através de uma candidatura ao programa DiVaM 2021 – Dinamização e Valorização dos Monumentos do Algarve, no contexto temático do “Património, Comunidade e Inclusão”, que conta também com o apoio da Terras do Infante Associação de Municípios.

A participação é gratuita, mas com inscrição obrigatória até ao dia 26 de novembro através do link: https://bit.ly/3C47g3M.

Para informações mais detalhadas poderá aceder ao facebook da Associação Vicentina, contactar 282 680 120 ou via e-mail: vicentina@vicentina.org

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste