Fogo põe Mata do Cabril em «perigo»

Os incêndios na área do Parque Nacional Peneda Gerês já queimaram «matas e habitats importantes», mas a situação «mais alarmante» é o incêndio em Lindoso, que ameaça a reserva da Mata do Cabril, revelou o director do parque.

Lagido Domingues disse à Lusa que «a situação agravou-se no Parque Nacional Peneda Gerês (PNPG), nomeadamente na freguesia de Lindoso, onde a situação está descontrolada».

O director do PNPG adiantou que as equipas de combate ao incêndio estão extenuadas, os ventos estão sem previsibilidade, mudando constantemente de direcção, e a mata está muito seca, o que torna o problema complicado de resolver.

«Neste momento já houve algumas perdas no parque. Arderam matas, habitats importantes de matos, mas nada particularmente alarmante. Não é a zona mais problemática», disse.

«A zona preocupante é o Lindoso, porque pode evoluir para a Mata do Cabril», contou Lagido Domingues.

A Mata do Cabril é uma floresta que se mantém original, quase sem vestígios de intervenção ou presença humana, sendo uma zona de reserva com acesso condicionado.

O director do PNPG ressalta como «positivo» o facto de «a situação estar praticamente resolvida do lado de Vilarinho das Furnas».

«O que esperamos é que com a humidade da noite o caso não se agrave e que amanhã (segunda-feira) de manhã haja outros meios para combater os incêndios», afirmou.

AL/JA

pub

 

 

 

pub

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste