Fósseis com 145 milhões de anos dão nas vistas em Silves

O fóssil batizado de “bala” é um esqueleto de belemnite no pavimento da escola secundária de Silves

O fóssil batizado de “bala” é um esqueleto de belemnite no pavimento da escola secundária de Silves

Centenas de fósseis encontram-se preservados nas rochas utilizadas na construção do chão e das paredes da escola secundária de Silves. Os alunos estão a promover uma exposição para valorizar e dar a conhecer este geopatrimónio com 145 milhões de anos, que ainda esconde muitas histórias

Este fóssil – que se assemelha a um coração – trata-se de uma concha fossilizada de bivalve, num corte que apanha as duas valvas (simétricas e equivalentes). Encontra-se no pavimento da escadaria exterior da escola

Sabia que, na escola secundária de Silves, as paredes e os pavimentos estão revestidos de pedaços de antigos fundos do mar e de lagunas litorais? “Um olhar atento permite observar centenas de fósseis preservados nas rochas utilizadas na construção do edifício da escola”, refere o professor Francisco Lopes, que coordena um projeto que visa valorizar o geopatrimónio existente no local…

O chão e paredes deste estabelecimento de ensino estão repletas de fósseis com milhões de anos

Leia a notícia completa na edição em papel.

pub

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste