Golfinho “gigante” exposto no museu de Portimão

Este sábado, dia 13 de julho, pelas 18h00, será inaugurada no espaço exterior do museu de Portimão a escultura “Ouvir o oceano”, da autoria da artista B.J Boulter. Esta é uma peça que representa um golfinho com cerca de oito metros, inteiramente construído a partir da reutilização de resíduos de plástico.

Numa área de forte ligação à cultura marítima, como é o caso do museu de Portimão, do próprio município de Portimão e do Algarve, esta iniciativa é uma forma de chamar a atenção e transmitir uma forte mensagem para a necessidade de proteger a beleza e a pureza dos oceanos, evitando a sua degradação e, em especial, através de materiais e embalagens de plástico.

“Estas representam uma real ameaça de extinção de muitas espécies de peixes, crustáceos, mamíferos, tartarugas e recifes, pela poluição que provocam, e esta escultura, simbolizando uma dessas espécies, o golfinho, lembra-nos a necessidade não só de pensarmos mas também de agirmos todos os dias para salvar o oceano, evitando a sua contaminação”, frisa a organização.

Esta escultura surgiu após uma viagem da artista a Durban, na África do Sul, onde B.J. Boulter inspirou-se para este projeto, lembrando que observara “um mar bonito e chocante” polvilhado de plásticos.

Bárbara Jane Boulter (B.J. Boulter) nasceu na Tanzânia e na infância viveu no Quénia. É artista e designer de produção de filmes aposentada. A artista chegou ao Algarve em 1962, quando os pais britânicos adquiriram uma residencial na Praia da Rocha.

pub

 

 

 

pub

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste