POLÍTICA

Governo com objetivos eleitorais na ponte de Alcoutim, acusa PSD

O PSD/Algarve acusou hoje o Governo de ter promovido a assinatura pública do contrato da nova ponte entre Alcoutim e Sanlúcar del Guadiana com objetivos eleitorais relativos ao concelho de Alcoutim.

“Teve lugar hoje mais uma pomposa cerimónia promovida pelo Governo com o único propósito de influenciar os resultados eleitorais autárquicos, desta feita em Alcoutim”, criticou a distrital do PSD algarvio.

Segundo os sociais-democratas, a ministra Ana Abrunhosa, a par do Presidente da Câmara Municipal de Alcoutim e o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve), ambos do PS, “assinaram uns tais contratos de financiamento relativos à construção da Ponte Alcoutim – Sanlúcar, ao abrigo do dinheiro que virá de Bruxelas”.

“Sucede que não há sequer projeto, nem esboço de projeto, nem estudos ambientais, nem cronograma, o que para o efeito de campanha eleitoral da manipuladora máquina do Estado a favor do PS é irrelevante. A cerimónia não tem outro objetivo que não seja esse. Nada foi feito até este momento. É um desrespeito para Alcoutim, para os seus munícipes, o que vem na linha do que se tem assistido por todo o Algarve com Ministros em apresentações públicas em que não há nada para apresentar, a não ser promessas de projetos”, sustenta o PSD, em nota de Imprensa, que classifica a ação de “uma despudorada campanha eleitoral ao arrepio das regras de decência”.

Ao invés daquele tipo de ações públicas, o PSD convida o Governo a explicar, antes, “porque persiste em boicotar a solução da lei que estabelece a redução das portagens em 50%, aprovada com votos contra do PS e em que estão apenas a ser aplicados 30 %, ou porque na “bazuca” o Algarve tem perto de 2% quando se trata de uma das regiões da Europa mais fustigadas pela crise e representa 5% da população e da economia”.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste