Governo espera redução da dívida pública para 84,8 por cento do PIB em 2013

O Governo espera que a dívida pública estabilize em 2012 e diminua em 2013, mesmo prevendo um aumento de 2010 para 2011, segundo o relatório de orientação da política orçamental que o Governo entregou hoje no Parlamento.

O documento hoje revelado num comunicado do Ministério das Finanças traça uma revisão das metas orçamentais para o horizonte temporal 2010-2013 e nele o Governo aponta para uma “estabilização”, em 2012, de 85,9 por cento do rácio da dívida pública no PIB (Produto Interno Bruto) face a 2011 e “uma redução” em 2013 para 84,8 por cento”.

Em 2009, a dívida pública, um dos principais indicadores orçamentais elencados no documento, regista 76,3 por cento do PIB, prevendo-se um aumento em 2010 para 83,5 por cento.

De acordo com o Governo, as novas metas para o défice público são de 7,3 por cento do PIB em 2010, 4,6 por cento em 2011, e para 2012 e 2013, respetivamente, 3,0 e 2,0 por cento, “o que significa alcançar o objetivo de um défice de 3 por cento do PIB um ano antes do inicialmente previsto”.

No documento hoje entregue no Parlamento, o Governo prevê, no cenário macroeconómico do país, que a taxa de desemprego atinga os 10,1 por cento em 2011, reduzindo no ano seguinte para 9,8 e em 2013 para 9,6 por cento.

Ainda no campo macroeconómico, o Governo assinala que “as previsões agora apresentadas para a economia portuguesa continuam marcadas por um ambiente de alguma incerteza”, esperando o executivo, todavia, “um contexto externo favorável no que se refere ao andamento da procura externa para Portugal”, a “principal fonte de dinamismo da atividade económica”.

O comunicado do Ministério das Finanças refere também as previsões de crescimento económico para os próximos anos: o executivo espera crescimentos de 0,5, 1,1 e 1,7 por cento de 2011 a 2013.

As previsões do relatório de orientação da políca orçamental agora apresentado foram realizadas tomando em consideração a nova base metodológica para as contas nacionais adotada recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística, informa o Governo.

PPF

Lusa/JA

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Tamanho da Fonte
Contraste