COVID-19

GP de Portugal de F1 deverá ser reduzido a 27.500 espetadores

A lotação máxima permitida no Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1, no próximo fim de semana, deverá ser reduzida para 27.500 lugares, segundo o administrador do Autódromo Internacional do Algarve, Paulo Pinheiro.

“Ainda estamos à espera da versão final do parecer da Direção-Geral da Saúde (DGS) mas, em princípio, o limite máximo deve situar-se nos 27.500 lugares”, revelou Paulo Pinheiro.

Inicialmente, foram colocados à venda cerca de 46.000 bilhetes, mas, face à evolução da pandemia de covid-19 nas últimas semanas, esse número deverá ser substancialmente reduzido.

“O documento deve chegar-nos esta segunda-feira”, adiantou o administrador do autódromo algarvio.

Certo é que os bilhetes de peão, em princípio, “não vão ser permitidos”, pelo que esses lugares deverão ser distribuídos por outras bancadas.

No entanto, Paulo Pinheiro revelou que se têm verificado “várias desistências” de adeptos do estrangeiro “que, ou não conseguiram viagem, ou estão com receio” de assistir à corrida.

Por isso, “em princípio, dará para acomodar” todos os adeptos portugueses que compraram bilhete, observou o responsável.

Na sexta-feira, a DGS tinha informado que estava a rever a autorização para a presença de público em eventos desportivos, em especial nos grandes prémios de Portugal de Fórmula 1 e MotoGP, admitindo a sua redução.

Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, tinha advertido que “a situação é preocupante”, o que leva a autoridade de saúde a agir de forma “muito cautelosa”, adiantando que a presença de espetadores em espetáculos desportivos “está a ser equacionada conforme a zona, com a redução que terá de existir”.

Tamanho da Fonte
Contraste
Bloggers %d como este: