ALGARVE

Greve dos Trabalhares dos Impostos chegou aos 80% no Algarve

Greve dos Trabalhares dos Impostos chegou aos 80% no Algarve
Os trabalhadores da distrital de Faro do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI), em sintonia com a greve nacional que decorre desde dia 1 de dezembro, e até ao próximo domingo, 5, estiveram concentrados junto à Direção de Finanças da cidade. Na região, a adesão à greve rondou os 80%.

Segundo aquele Sindicato, no Algarve esta adesão rondou os 80%, e fez-se sentir em Aljezur, Vila do Bispo, Lagos, Portimão, Lagoa, Silves, Albufeira, Quarteira, Faro, São Brás de Alportel, Olhão, Tavira, Vila Real fecharam. Loulé, Alcoutim, Monchique e Castro Marim funcionaram a menos de 30%. No Aeroporto de Faro, os trabalhadores aduaneiros da AT estão em serviços mínimos.

Até ao final da paralisação, a distrital de Faro tem mais uma concentração agendada para o próximo domingo, dia 5, com lugar no Aeroporto de Faro, entre as 10:00 e as 12:00. Até ao próximo domingo, 5, os trabalhadores estão em protesto contra a crescente degradação do funcionamento da AT, a deficiente gestão de recursos humanos e a robotização das funções inspetivas. 

A regulamentação do novo regime das Carreiras Especiais da Autoridade Tributária e Aduaneira, a abertura do concurso para a transição das carreiras subsistentes, a abertura de todos os procedimentos concursais anunciados em 2019, a conclusão dos concursos e mobilidades pendentes há mais de dois anos e o reforço dos quadros das carreiras especiais com a abertura do concurso externo são o mote para a greve convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos, que congrega mais de oito mil trabalhadores.

Até às 13:00 desta quinta-feira, a greve do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) levou ao encerramento de mais de 70% dos serviços de Finanças e Aduaneiros em todo o País.

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste