Hospitais do Algarve: diretor clínico, vogal e diretor de ortopedia demitem-se

O director clínico do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), Mahomede Americano, demitiu-se do cargo, acompanhado pela vogal executiva do conselho de administração Helena Leitão. Entretanto, o director do Serviço de Ortopedia, Paulo Andrês, pediu a exoneração para ir trabalhar no sector privado, segundo anunciou o jornal Público. O CHUA inclui os hospitais de Faro, do Barlavento (Portimão), e a unidade de Lagos.

Para o lugar de Mahomede Americano foi convidada a directora do Serviço de Medicina, do Hospital do Barlavento, Luísa Arez, que já aceitou a nomeação.

O conselho de administração, presidido por Ana Paula Gonçalves, terminou o mandato no final do ano passado e na altura um grupo de cinco directores do CHUA reuniu-se com a presidente do Conselho Consultivo do CHUA, Isilda Gomes, também presidente da Câmara de Portimão, manifestando descontentamento pelo rumo que estava a ser seguido pelo conselho de administração, pedindo ao mesmo tempo a demissão da presidente.

Na altura, a autarca socialista deixou a promessa de uma resposta para “breve”, sem concretizar datas. Questionada pelo Público disse que a situação ainda não estava esclarecida. Será tomada uma decisão “a seu tempo”, disse, realçando o reforço orçamental para o sector da saúde. “Vamos ter muito mais dinheiro, certamente as coisas vão mudar”. Quanto a uma eventual substituição do conselho de administração, respondeu de forma evasiva: “Mudar ou não mudar cabeças, o que é preciso é ter condições para resolver os problemas”. Por seu lado, o representante distrital da Ordem dos Médicos, Ulisses Brito, manifestando-se desiludido com as repetidas promessas salientou que “não se vê solução à vista”.

Mahomede Americano, vogal executivo do conselho de administração com funções de director clínico “tornou público que não gostaria de ver a sua comissão de serviço renovada”, esclareceu Ana Paula Gonçalves, adiantando que continua a trabalhar até ser substituído. Para o seu lugar foi convidada, e aceitou o lugar, a directora do Serviço de Medicina, do Hospital do Barlavento, Luísa Arez. Quanto à professora de Biociências da Universidade do Algarve, Helena Leitão, disse ter explicado “à ministra que estava na altura de voltar à universidade”. “E nós dividimos o trabalho dela por nós, até que haja o despacho de nomeação de uma equipa”, acrescentou Ana Paula Gonçalves.

João Prudêncio

João Prudêncio

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

Tamanho da Fonte
Contraste