Hospital aposta no “turismo médico” juntando útil ao agradável

O grupo que detém três unidades privadas na região – Faro, Lagos e Portimão – está na linha da frente dos “hospitais do futuro”. Através do portal da HPP Algarve, é possível juntar o útil ao agradável, marcando uma cirurgia ao mesmo tempo que se faz uma reserva num hotel da região! A inovação rendeu no final do mês passado o prémio “Turismo de Saúde”.

A aposta do grupo Hospitais Privados de Portugal (HPP) no turismo médico na região algarvia já está a dar frutos, com o portal das unidades hospitalares do Algarve a vencer, no final de junho, o prémio “Turismo de Saúde”, atribuído pelo Fórum “Hospitais do Futuro”.

O portal foi lançado em 2009 e a ideia é “ir ao encontro da tendência mundial da procura de países estrangeiros para assegurar cuidados de saúde” e “dar a conhecer as nossas ofertas para potenciais clientes na área do turismo médico”, refere o HPP Algarve.

O grupo que gere as unidades hospitalares de Santa Maria, em Faro, São Gonçalo, em Lagos e a Clínica Infante, em Portimão, explica que “o turismo de saúde é um conceito onde se pode conjugar uma intervenção cirúrgica ou um tratamento clínico com uma estadia num hotel”, sendo possível fazer todo o processo através do portal.

Através do site, o HPP Algarve disponibiliza um conjunto de informações que vão até ao preço final a pagar. Pelo meio, o turista de saúde recebe toda a informação sobre as mais de trinta operações médicas que as unidades podem efetuar, que vão desde a ortopedia à oftalmologia, passando pela ginecologia e a cirurgia plástica.

Ao mesmo tempo, o turista de saúde pode escolher um pacote de férias, numa unidade hoteleira da região, de quatro ou cinco estrelas, para recuperar durante a estadia no Algarve.

O portal permite ainda ao turista escolher a equipa que o vai operar, conhecer a priori os procedimentos a que vai ser sujeito e até tirar dúvidas com o cirurgião via email ou Skype”, refere o HPP Algarve.

Mercado a crescer em todo o mundo

A ferramenta de reservas online dirigida ao turismo de saúde é uma estreia no setor privado em Portugal e, como disse Paulo Neves, administrador-delegado da HPP Algarve, no lançamento do portal, “é uma aposta num segmento de mercado que está a crescer exponencialmente em todo o mundo”.

Os mercados-alvo são, para já, o português e, principalmente, o do Reino Unido, uma vez que “há 300 mil britânicos a fazer cirurgias fora do seu país e, todos os anos, mais 50 mil decidem fazer o mesmo”, referiu o responsável.

Segundo dados do final de 2009, o turismo de saúde já pesava “mais de 14 por cento” na faturação de algumas das unidades de saúde do grupo, que tem vindo a receber pacientes do estrangeiro nas três unidades que detém no Algarve, direcionados pelas companhias de seguros internacionais, com quem estabeleceram parcerias.

Nuno Couto/Jornal do Algarve

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste