Hotel bloqueado por construtora avisa que não vai pactuar com chantagens

A administração do hotel em Vilamoura cujo acesso foi hoje bloqueado por camiões da FDO Construções atribuiu o incidente a um “diferendo do foro civil” com aquela construtora e avisou que não vai pactuar com “chantagens”.

Elementos da empresa bloquearam com camiões o acesso ao hotel Crowne Plaza de Vilamoura, antigo Vilamoura Beach Hotel, acusando a administração de abrir ao público sem as obras de requalificação estarem licenciadas.

Em comunicado, a administração do grupo Marope Algarve, que gere o hotel, mostrou-se surpresa com o incidente, afirmando que na origem do “lamentável episódio” está um diferendo com a empresa, à qual foram adjudicadas as obras de requalificação do hotel.

Segundo a administração do hotel, os projetos relativos à obra foram aprovados pelas autoridades competentes, pelo que, dizem, a unidade oferece todas as garantias de segurança aos seus hóspedes e cumpre as exigências previstas na lei.

“A administração do hotel não pactua nem com chantagens nem com incumprimentos contratuais”, diz, em comunicado, sublinhando ponderar agir judicialmente “contra todos aqueles que tentarem afetar o bom nome do hotel”.

O grupo que gere o hotel diz ainda que fará o mesmo contra todos aqueles que alimentarem este “triste episódio” para “criar vantagens comerciais para a concorrência”, diminuindo as condições de funcionamento da unidade.

“Desejamos que a FDO Construções resolva rápida e eficazmente os seus problemas internos de forma a poder cumprir todas as obrigações com os seus fornecedores, clientes e empregados”, conclui.

AL/JA

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste