Investigador do Algarve recebe 100 mil euros para estudar doenças do cérebro

Uma equipa de investigação liderada por Clévio Nóbrega, docente do Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina e investigador do Centro de Investigação em Biomedicina (CBMR) da Universidade do Algarve, acaba de conseguir um financiamento da Associação Francesa de Miopatias (AFM) para estudar, ao longo dos próximos dois anos, uma nova estratégia terapêutica para um conjunto de doenças neurodegenerativas, denominadas doenças de poliglutaminas.

Recorde-se que, até ao momento, não existe qualquer tratamento para estas doenças, sendo aplicados apenas tratamentos incapazes de atrasar ou impedir a sua progressão…

Leia a notícia completa na edição em papel.

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste