ALGARVE REPORTAGEM

ISMAT procura saída para o “drama” dos estudantes

[mobileonly] [/mobileonly]

Há cada vez mais alunos que terminam o ensino secundário no Algarve e não têm dinheiro para prosseguir os estudos superiores, porque as famílias não têm condições e, portanto, têm que trabalhar. Este é um “drama” que o Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (ISMAT), em Portimão, pretende combater com medidas de apoio às famílias e aos estudantes

“Drama” é a palavra escolhida pelo professor Carlos Lopez-Cano Vieira, antigo professor da Universidade do Algarve e agora a desempenhar funções como diretor de relações externas do ISMAT de Portimão, para definir a situação criada pelo número cada vez maior de estudantes algarvios que não consegue chegar à universidade, um problema que este instituto superior pretende combater com medidas de apoio às famílias e aos alunos.

Carlos Lopez-Vieira Cano

“As famílias não deviam de ter de sacrificar ou colocar em risco o seu orçamento familiar para permitir aos seus filhos que continuem os estudos após o ensino secundário. Um dos grandes problemas de estudar em Lisboa é que os alugueres são muito caros. A maioria das famílias não consegue pagar 500 ou 600 euros mensais por uma casa ou um quarto. Se somarmos a isso as propinas, a alimentação e os transportes, é realmente um drama”, refere Carlos Vieira…

Leia a notícia completa na edição em papel.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste