OPINIÃO

“Isto é meu!”

Ana Simões
OPINIÃO | ANA SIMÕES

“Isto é meu!” (Declaração de um diretor de um Agrupamento de Escolas de Olhão)

O Sindicato dos Professores da Zona Sul (SPZS) foi a uma escola EB 2/3 de um Agrupamento de Escolas (AE) de Olhão, atualizar o placar sindical, esclarecer e informar os docentes sobre a situação educativa do país.


O placar sindical estava num local pouco ou nada visível para qualquer pessoa que frequente a escola, nomeadamente os docentes.


Junto do diretor do AE manifestámos a nossa indignação perante a localização do placar sindical, ao que o diretor afirmou que: “eu é que faço a gestão do espaço e fica aqui onde está porque isto é meu!”


Muitas das atitudes prepotentes e autoritárias tomadas por vários diretores em todo o país deve-se ao atual modelo de gestão das escolas públicas que concentram todas as decisões numa única pessoa, não sendo eleita pelos profissionais que trabalham nas próprias instituições de ensino (docentes, não docentes, encarregados de educação e alunos, no caso do ensino secundário).


Este modelo influencia negativamente as relações de trabalho e o próprio clima de escola (medo, recusa de participação, entre outros), pondo em causa a democracia e a livre participação de todos sendo a qualidade do ensino e o próprio sistema educativo a degradar-se.


Como ensinar cidadania e democracia na escola quando o próprio diretor tem comportamentos antidemocráticos?


Qualquer ser humano aprende com a participação social e cívica ativa, só acontecendo se os contextos em que estão inseridos tiverem práticas democráticas. A escola pública é o principal espaço desta aprendizagem para qualquer cidadão.


É necessário e urgente democratizar o modelo de gestão das escolas com um modelo mais participativo para todos através da eleição dos órgãos pedagógicos e de decisão pelos próprios Educadores, Professores, representantes dos Pais e até dos próprios Alunos (no caso do ensino secundário) das respetivas escolas.


A Escola Pública tem de defender e fomentar a liberdade de expressão e de opinião de cada um dos cidadãos que diariamente estão nas escolas.


A Escola Pública é de todos e não apenas de uma única pessoa que acha que tem o poder de decidir somente de acordo com a sua opinião.

Ana Simões

Educadora de Infância, dirigente coordenador distrital de SPZS Faro

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste