POLÍTICA

João Marques é o candidato escolhido pelo PS para a Câmara de Faro

O candidato João Marques
O candidato João Marques

O socialista João Marques é o candidato escolhido pelo PS/Faro para tentar recuperar para o partido a presidência da Câmara de Faro nas próximas eleições autárquicas, disse hoje o próprio à Lusa.

“Pedi um voto de confiança e recebi uma votação de 95% que me permite a legitimidade para apresentar a minha lista à comissão política”, afirmou João Marques à Lusa, após uma reunião da comissão política concelhia do PS/Faro realizada na terça-feira à noite.

A Câmara de Faro está desde 2009 sob a liderança do PSD, primeiro com Macário Correia, depois com o seu vice-presidente, Rogério Bacalhau (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), reeleito em 2017 e que caso avance como candidato irá concorrer ao seu último mandato.

Na mesma reunião, a estrutura concelhia do PS escolheu o antigo presidente da Câmara de Faro Luís Coelho como cabeça de lista à Assembleia Municipal, assim como os candidatos às quatro juntas de freguesia do concelho.

Segundo João Marques, a votação de 95% dá-lhe a si e ao secretariado autonomia para escolher os membros da lista apenas com uma “posterior ratificação pela comissão política”, sem a obrigatoriedade de “votação”.

Em declarações à Lusa, o ex-vereador do executivo liderado por José Apolinário afirmou que pretende que a sua candidatura seja “construtiva e da cidade”, assumindo querer “mudar a cidade”, para a qual tem “algumas ideias estruturantes”.

No entanto, assegurou, “há tempo para ouvir as pessoas” e “criar um projeto que tenha identidade”, sublinhando que quer ter consigo as pessoas com a “competência” que considera “necessária para levar um projeto para a frente e fazer um bom trabalho”.

“Nos últimos 10 anos, não houve nenhum fator que diferenciasse a cidade de Faro. Olhamos para Olhão que criou a identidade como Capital da Ria Formosa e Portimão, que conseguiu uma grande recuperação económica e tem um porto de cruzeiros a funcionar. Faro não teve nada nestes 10 último anos”, sublinhou.

João Godinho Marques foi vereador no executivo liderado por José Apolinário, entre 2005 e 2009 – o último de maioria socialista na Câmara de Faro -, e presidente do PS/Faro entre 2010 e 2012.

Exerceu ainda funções como vereador da oposição nos mandatos dos sociais-democratas José Vitorino (2003 a 2005) e Macário Correia (2009 a 2012).

O candidato, de 43 anos, licenciou-se em Relações Internacionais na Universidade Lusíada, em Lisboa, e desde 2003 que se estabeleceu como mediador de seguros na capital algarvia.

Antes, tinha exercido funções nos serviços municipalizados de Faro e no Instituto Nacional de Estatística.

O atual presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau, conseguiu em 2017 quebrar a tendência eleitoral do município, conseguindo uma reeleição num município cuja tradição era de alternância de poder entre o PS e o PSD, a cada quatro anos.

Há um ano, Adérito Silva, quando assumiu a liderança do PS/Faro, assumia o objetivo do partido de recuperar a presidência da Câmara de Faro, cuja liderança pertence desde 2009 ao PSD, assumindo desde logo João Marques como o seu candidato.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste