ALGARVE

Lagoa atribuiu mais de oito mil apoios em 2020 e regista aumento este ano

camara lagoa
Edifício da Câmara Municipal de Lagoa

O município de Lagoa concedeu mais de oito mil apoios sociais durante 2020, num total de 100 mil euros, mas este ano já se está a registar um novo aumento, revelou a autarquia

“Neste momento já vamos com um total acumulado de 16.131 euros e vamos com um mês e meio de 2021. A continuar assim, o valor dos 100 mil [euros] irá ser facilmente ser suplantado, talvez na ordem dos 50%”, afirmou à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Luís Encarnação. 

Esta previsão de aumento dos apoios em 2021 só “não será alcançada” se a “situação se for invertendo ao longo do ano”, acrescentou o autarca, manifestando alguma expectativa de que se vá conseguindo “debelar a pandemia [de covid-19] e recuperar a economia”. 

Já em 2020, o apoio prestado pela autarquia de Lagoa, “aumentou exponencialmente, em comparação com 2019”, salientou, justificando o crescimento com as “dificuldade que as famílias experimentaram o ano passado e continuam a experimentar”. 

Ainda segundo Luís Encarnação, com “90 a 95%” da economia do município a depender “direta ou indiretamente do turismo”, o impacto da pandemia no tecido económico local tem sido “brutal”, refletindo-se no “aumento recorde do desemprego”. 

Ao longo de 2020, de acordo com o autarca, só ao abrigo do Fundo de Emergência Social (FES) foram fornecidas mais “6000 refeições quentes, atribuídos 580 cabazes de alimentos e reforço alimentar para mais de 850 crianças e apoiados 221 casos de necessidade de medicamentos”, para além de dezenas de ajudas a “tratamentos dentários, próteses ou consultas médicas de especialidade e transporte”. 

O FES permitiu também responder a outras situações de vulnerabilidade social com “188 casos de dívidas relativas a eletricidade, 185 a consumo doméstico de gás e duas execuções fiscais de faturas de água”, acrescentou. 

O presidente da Câmara Municipal de Lagoa disse ainda estar preocupado com a “capacidade de resiliência” das empresas “perante estes tempos difíceis” e com a capacidade de “retomar a sua atividade e dar emprego a quem trabalha no concelho” depois do desconfinamento. 

O FES é uma medida social promovida pela Câmara Municipal de Lagoa, em articulação com as Instituições Particulares de Solidariedade Social com respostas sociais no concelho, destinada a apoiar indivíduos e famílias que se encontrem em situação de carência económica emergente e pontual. 

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste