Lagoa vai ser o “paraísos dos gulosos” durante cinco dias

De 17 a 21 de julho, os doces conventuais voltam a ganhar destaque nos claustros do Convento de São José, em Lagoa. A17ª Mostra do Doce Conventual de Lagoa inclui muita doçaria conventual, produtos regionais, exposições e uma novidade, teatro multimédia.

O evento, organizado pela Câmara Municipal de Lagoa, tem lugar num ambiente conventual fielmente recriado, que durante cinco dias faz as delícias dos visitantes numa viagem à história local.

Os doces algarvios, e não só, feitos à base de alfarroba, amêndoa e figo, ou as compotas, o mel, a aguardente de medronho, assim como os licores, são algumas das iguarias que vão estar à disposição dos visitantes, num evento que promete animar Lagoa.

“Este é um verdadeiro paraíso para os gulosos, apreciadores da gastronomia portuguesa ou que a queiram conhecer”, salienta a organização.

Além do pecado da gula, a 17ª Mostra do Doce Conventual de Lagoa também reserva momentos de diversão, contando com animação musical diária e duas grandes novidades, a projeção diária em vídeomapping, do teatro multimédia “Viagem ao Interior da Doçaria Conventual”, onde será retratada a viagem à história dos florados de lagoa e da doçaria conventual, e a exposição com o subtítulo “Arte Doce”, pela designer de bolos Ana Remígio, que estará patente na sala Manuel Gamboa.

“Viagem ao Interior da Doçaria Conventual” é um convite para vir conhecer, de forma informal, o património da doçaria conventual de Lagoa. “Tratar-se-ão de momentos teatrais inesperados com projeções de vídeo de largo formato e efeitos pirotécnicos especiais de fogo, enquanto numa aula de história ao ar livre saboreia um momento de teatro de rua contemporâneo enquanto descobre os segredos da doçaria conventual”, explica a organização. O espetáculo tem lugar todos os dias da mostra, sempre pelas 23h00.

pub

 

 

 

Tamanho da Fonte
Contraste