Edificio Câmara Municipal de Lagos
Câmara Municipal de Lagos
ALGARVE

Lagos assina protocolo no âmbito das cidades inteligentes

A Câmara de Lagos assinou com a escola de Gestão de Informação da Universidade Nova de Lisboa (NOVA IMS) um protocolo para a investigação, desenvolvimento e gestão de dados, no âmbito das Cidades Inteligentes.

O acordo insere-se na lógica de promoção da vertente de cidades e comunidades sustentáveis, “onde se busca a sustentabilidade, inclusão, resiliência e segurança nas múltiplas dimensões da inteligência urbana, com enfoque especial na emergência climática”, num conceito de economia circular, indicou a Nova IMS em comunicado.

“O setor do turismo será um dos enfoques desta iniciativa, merecendo os dados por si gerados especial atenção”, lê-se na nota enviada à agência Lusa.

O protocolo visa manter o município de Lagos informado sobre os projetos, tecnologias e produtos que a NOVA IMS vier a desenvolver na área, procurando aprofundar uma parceria em áreas técnico-científicas.

Para o presidente da Câmara de Lagos, Hugo Pereira, citado no documento, a colaboração com a NOVA IMS “é um objetivo estratégico para a garantia da competitividade do município, num mundo que se digitaliza e promover a transição energética a passo acelerado”.

O autarca do distrito de Faro nota que “só mediante uma estreita colaboração entre o mundo universitário, os municípios e as comunidades intermunicipais se pode garantir uma evolução significativa dos vários contextos urbanos”.

Miguel de Castro Neto, subdiretor da NOVA IMS e coordenador da iniciativa Nova Cidade, também citado na nota, considera “muito importante que os municípios pensem a sua estratégia, e que olhem para diferentes escalas territoriais”.

Para aquele responsável, é necessário perceber como as escalas territoriais de cada localidade “se podem articular de uma forma virtuosa para se conseguir explorar o potencial da transformação digital e construir novas abordagens”.

Sendo a Nova IMS uma escola ligada ao setor da inovação e desenvolvimento em Portugal, nomeadamente, no espaço da gestão de informação, sistemas e tecnologias de informação, “cabe-lhe um papel relevante na criação de mais valias, que promovam a consolidação de conhecimento teórico e prático na nossa sociedade”, acrescentou.

“Isso é feito através da aplicação de tecnologias e abordagens analíticas, mas também importa imaginar a estratégia, envolver os cidadãos e construir um ‘road map’ que nos permita chegar ao conceito de cidade inteligente e sustentável, sendo a Câmara de Lagos um ótimo parceiro neste processo”, concluiu.

O protocolo inclui a colaboração em trabalhos de formação avançada na área das cidades e regiões inteligentes, tais como pós-doutoramentos, doutoramentos, mestrados, pós-graduações, projetos de licenciatura, projetos de investigação e desenvolvimento no âmbito da iniciativa NOVA Cidade.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste