Lagos leva ´autocarro do teatro´ às freguesias do concelho

.

O autocarro de dois pisos, transformado em sala de espetáculos, com palco, plateia, bastidores e camarins, está de regresso à estrada. Em maio, fará escalas em Espiche, Luz e Bensafrim. O objetivo é levar o teatro até junto das crianças e idosos do interior algarvio.

No próximo mês de maio, a ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve estaciona em Lagos o seu renovado autocarro para apresentar o espetáculo “De Ulisses… Nunca Digas Tolices – A Guerra de Troia” aos mais pequenotes.

O VATe – Vamos Apanhar o Teatro, é um projeto da ACTA, na área do serviço educativo, ao qual a Câmara Municipal de Lagos está associada desde a primeira hora, “com os objetivos de descentralizar a sua programação e facilitar e estruturar a aquisição progressiva de competências necessárias à fruição cultural, condição essencial para a criação e formação de novos públicos”, numa articulação com as estruturas de criação, escolas, juntas de freguesia e movimento associativo.

No próximo mês de maio, o VATe, que viu recentemente a sua imagem renovada, após uma avaria que forçou uma paragem prolongada por falta de financiamento, vai estacionar em Lagos para apresentar aos mais novos uma das suas últimas produções – “De Ulisses… Nunca Digas Tolices – A Guerra de Troia”.

O autocarro de dois pisos, transformado em sala de espetáculos, com palco, plateia, bastidores e camarins, fará escalas em Espiche, Luz e Bensafrim.

De acordo com a Companhia de Teatro do Algarve, os objetivos são, para além de levar o teatro até junto dos jovens, trabalhar com as populações do interior algarvio, de baixa densidade populacional, geograficamente afastadas dos centros culturais e, consequentemente, das atividades artísticas e culturais, “demonstrando que a arte dramática pode igualmente constituir uma importante ferramenta no que diz respeito à pedagogia social”.

- Publicidade -

Diferentes gerações a trabalhar juntas

Paralelamente, adianta a ACTA, são desenvolvidos ateliês interativos com os espetadores, destinados a “estimular a apetência e a expressão artísticas, a comunicação, a pesquisa e a busca interior”.

“A intenção é levar os grupos com que se trabalha a preparar, entre as visitas do autocarro, uma produção própria – peça de teatro, leituras, narração, música, o que preferirem, tentando pôr diferentes gerações a trabalhar juntas, envolvendo professores, avós, pais, irmãos mais velhos, vizinhos, etc.”, explicam os responsáveis do projeto.

Os públicos-alvo do VATe são, principalmente, as crianças e idosos. As técnicas artísticas privilegiadas neste projeto são os bonecos e as formas animadas (marionetas, fantoches, sombras, etc.), acompanhadas de representação e narração oral.

NC/JA
- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

+ Populares

- Publicidade -castro-marim-santos
- Publicidade-spot_img

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste