Lagos prepara alunos para serem empreendedores

Estimular a criatividade nas escolas e preparar os alunos do ensino secundário para criarem ideias de negócio e gerirem empresas é o grande objetivo do projeto “Lagos Empreendedor”, que arranca já neste ano letivo. A iniciativa é promovida pelo município de Lagos, em articulação com a Universidade do Algarve e os agrupamentos escolares do concelho

Os alunos do ensino secundário são os principais visados do projeto de educação para o empreendedorismo que a autarquia de Lagos pretende implementar, em parceria com a Universidade do Algarve – através do CRIA (Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia) – e os agrupamentos escolares locais.

‘Lagos Empreendedor’ é o nome do programa, que terá início já neste ano letivo, e por um período de três anos.

“Este projeto visa contribuir para a promoção da cultura empreendedora e fomentar escolas mais criativas, através da sensibilização e capacitação dos professores e do desenvolvimento de competências empreendedoras nos alunos do ensino secundário”, adianta a autarquia lacobrigense.

Segundo os responsáveis, trata-se de um programa evolutivo que irá acompanhar os alunos ao longo do seu percurso académico, desde o 10º até ao 12º ano, com diferentes atividades. “O primeiro ano será essencialmente dedicado à sensibilização e ao desenvolvimento de competências empreendedoras. O segundo ano terá como foco a criação e gestão de empresas. O projeto culmina, no terceiro ano, com uma experiência empreendedora, que permitirá aos alunos colocar em prática as competências e conhecimentos adquiridos através da participação num concurso de ideias de negócio”, explica o município de Lagos, acrescentando que, paralelamente, será desenvolvido um trabalho de sensibilização e envolvimento dos docentes e do corpo diretivo.

Primeira fase envolve 96 alunos e 10 professores

Numa primeira fase, o ‘Lagos Empreendedor’ envolverá sete turmas do 10º ano dos cursos profissionais do agrupamento de escolas Júlio Dantas, num total de 96 alunos e 10 professores, com possibilidade de posterior alargamento do projeto, através da adesão do agrupamento de escolas Gil Eanes, refere a autarquia, a quem cabe financiar o programa, no montante de 34 mil euros, enquanto a Universidade do Algarve fica responsável pela sua implementação através do CRIA.

A parceria entre as várias entidades envolvidas – município de Lagos, Universidade do Algarve e agrupamento de escolas Júlio Dantas – vai ser formalizada em breve através de um protocolo de cooperação.

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste