ALGARVE

Lídia Jorge vai integrar Conselho de Estado

Lídia Jorge - foto de Bruno Portela
Créditos Fotográficos: Bruno Portela

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai convidar a escritora algarvia Lídia Jorge para integrar o Conselho de Estado, noticiou ontem o Diário de Notícias.

O Presidente substitui, assim, uma figura como Eduardo Lourenço, que morreu em dezembro último, por uma outra grande figura da cultura portuguesa, num esforço que tem como objetivo incluir mais mulheres em Belém. 

Aos 74 anos, Lídia Jorge é autora de uma obra ficcional que revisita a história do nosso país, desde os últimos anos do Estado Novo ao Portugal democrático. 

O atual Presidente, reeleito com 60% nas eleições de Janeiro, vai tomar posse para um segundo mandato terça-feira e formar um novo Conselho de Estado. Todos os membros se mantêm (os inerentes e os por nomeação direta), sendo Lídia Jorge a única novidade.

De acordo com o Expresso, a nova Casa Civil do Presidente passa a ter 62% de mulheres e 38% de homens. Entre os novos membros, há duas mulheres de origem africana: Djaimilia Pereira de Almeida, uma escritora portuguesa nascida em Angola, que foi escolhida para consultora para os temas da Integração e Inclusão Social; e Patrícia Pereira, major da GNR, que irá integrar a Casa Militar do Presidente.

Outras nomeações recentes incluem Maria José Policarpo e Rita Saias, que é a atual presidente do Conselho Nacional da Juventude.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste