hora-do-planeta-2021
ALGARVE

Loulé apaga as luzes de edifícios municipais durante uma hora

A Câmara Municipal de Loulé vai voltar a apagar as luzes de edifícios e espaços públicos do concelho durante 60 minutos, no âmbito do projeto “Hora do Planeta”, entre as 20:30 e as 21:30 do dia 27 de março, anunciou a autarquia.

Serão desligadas as luzes do edifícios dos Paços do Concelho, do edifício Engenheiro Duarte Pacheco, Monumento Engenheiro Duarte Pacheco, Mercado Municipal de Loulé, Cineateatro Louletano, Muralha do Castelo de Loulé, Centro Autárquico de Quarteira e os edifícios das juntas de freguesia de S. Sebastião, S. Clemente, Quarteira, Salir, Querença, Tôr, Benafim e Boliqueime.

Esta iniciativa pretende ser um “sinal de luta por um futuro mais sustentável” e é promovida a nível internacional pela organização global de conservação da natureza World Wildlife Found.

A iniciativa convida a participação de toda a população, através do envio de eventos individuais para a Associação Nacional de Municípios Portugueses, através do e-mail anp@natureza-portugal.org.

Entre as iniciativas sugeridas, a população pode cozinhar uma receita com base sustentável, criar um momento de storytelling sobre a natureza, meditação, yoga, respiração consciente, desenhos, teatralizações, cantigas e músicas.

Este ano, a “Hora do Planeta” tem como tema a “Água e Alterações Climáticas”, com o conceito “Liga-te ao Planeta”, tendo como objetivo “voltar a aproveitar o poder dos cidadãos em todo o mundo para mudar o rumo das alterações climáticas, consideradas como uma das maiores ameaças ambientais, sociais, económicas e até de saúde que o planeta enfrenta, com o agravamento e maior frequência da ocorrência de eventos climáticos extremos”, segundo o comunicado.

O presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, destaca “a importância desta iniciativa, que se enquadra por completo naquela que tem sido a política ambiental do município, na mudança de comportamentos”.

“Apesar de uma ação simbólica, a verdade é que tem tido cada vez mais seguidores, o que é demonstrativo de que as pessoas estão cada vez mais sensibilizadas e despertas para o problema das alterações climáticas”, acrescenta.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste