corteria selloana
A espécie corteria selloana
ALGARVE

Loulé combate espécies invasoras com aliança transnacional

A Câmara Municipal de Loulé vai combater espécies invasoras e defender a paisagem autóctone através da participação numa aliança transnacional de luta contra a erva-das-pampas, anunciou a autarquia.

Também com o objetivo de defender a biodiversidade existente no concelho, o projeto internacional “Life + Stop Cortaderia”, coordenado pela Associação Amica, traduz-se “num importante passo para fazer face a esta problemática que, se nada for feito,

poderá tornar-se uma séria ameaça para o concelho de Loulé”, segundo os técnicos da área do ambiente da autarquia.

Esta espécie exótica invasora, também conhecida por penachos ou plumas, “está a gerar uma grave situação neste território”, segundo o município, uma vez que “dá origem à perda de qualidade da paisagem e da biodiversidade”.

“A cortaderia selloana substitui-se à vegetação autóctone, provoca perda de

conectividade com a fauna e reduz a produtividade das pastagens naturais, bem como

das florestas”, acrescenta a autarquia em comunicado.

Além de problemas ambientais, esta espécie também causa problemas a nível de saúde pública, pois provoca alergias na população e tem um impacto negativo na economia local, pois afeta o turismo “por via da deterioração das paisagens naturais, cujo combate exige uma gestão que pressupõe um elevado custo económico”.

Esta espécie passa agora a estar incluída no trabalho de sensibilização e controlo de espécies exóticas da autarquia, através da ação “Combate a espécies exóticas e invasoras (e aumento da proteção da biodiversidade)”, no âmbito da Estratégia Municipal.

A Câmara Municipal de Loulé convida os munícipes a alertar para a presença desta espécie, através do registo neste website.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste