POLÍTICA

Loulé: Vítor Aleixo quer mais habitação, ação ambiental e modernização

Vítor Aleixo
As problemáticas da habitação, ação climática e modernização administrativas serão os pilares da gestão autárquica do último mandato do reeleito para a Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, enunciou a autarquia em comunicado.

Para o seu terceiro e último mandato à frente do município, Vítor Aleixo elege como eixos estratégicos para os próximos quatro anos o acesso à habitação, uma forte política ambiental e a simplificação e modernização administrativa. A revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) será outro dos desígnios para o novo mandato, explicita o documento.

Após a entrega das primeiras casas de habitação pública, a autarquia mantém vivo o propósito de dar seguimento à sua Estratégia Local de Habitação, nascida no seio da nova geração de políticas de habitação que arrancou com governo de António Costa, e que, neste território, prevê o apoio a 1200 famílias até 2030. Vítor Aleixo pretende assim fazer frente à “humilhação continuada que é viver ao longo de décadas em condições de sobrelotação, sem privacidade ou com espaços domésticos degradados e sem qualquer conforto”, sublinha.

Já o tema da ação climática assume-se com a principal marca da sua gestão para os próximos anos, que tem como objetivo a definição e implementação de medidas que mitiguem as consequências das alterações climáticas e contrariem o rumo do aquecimento global, num desafio e “dever ético para com as futuras gerações”, reforça. Sendo este um problema global, o responsável do município de Loulé afirma que o Plano de Ação Climática para o concelho já está em marcha e trará respostas para combater o descontrolo climático.

A modernização e a simplificação administrativa dos serviços camarários constituem o terceiro desígnio elencado por Vítor Aleixo, que frisa a importância de simplificar os processos burocráticos.

Enquadrada na agenda está ainda a revisão do PDM, que se tem estendido por largos anos, mas que deverá estar concluída até ao final do ano de 2022. Ao nível das obras estruturantes, o presidente da Câmara de Loulé refere domínios como a saúde, com projetos fundamentais como a criação de dois edifícios – em Loulé e Quarteira/Vilamoura – na área da investigação científica que irão colocar o concelho no mapa da inovação e do desenvolvimento da ciência.

Também a educação, o património cultural, a mobilidade suave, a eficiência hídrica e a energia renovável, o abastecimento de água e esgotos, a reflorestação e recuperação da biodiversidade serão temas cruciais para o programa dos próximos anos.

Com estas linhas de ação, Vítor Aleixo tem como objetivo alavancar da atividade económica através da aposta em novos projetos na área da investigação das ciências biomédicas, do turismo ligado ao envelhecimento ativo, da produção de conteúdos mediáticos e cinema e da agricultura bio-sustentável.

Vítor Aleixo garante que os seus objetivos face ao exercício das suas funções mantêm-se inalteráveis, passando por “dignificar a política a trabalhar para o bem público, fechando alguns dossiês estruturantes, para que no futuro possa deixar a outros um concelho mais moderno, mais amigável para com as pessoas e mais esperançoso, onde dê gosto viver”.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste