Luís Graça garante: “Algarve terá mais Saúde e mais Cultura em 2019”

 

Luís Graça (PS)

 

 

O deputado do PS Luís Graça. eleito pelo Algarve, criticou o PSD por, na “ladainha do costume”, dizer que o Orçamento do Estado (OE) para 2019 não contemplar qualquer investimento para o Algarve. “Falso”, alerta o socialista.

Durante o terceiro dia de discussão do OE na especialidade, o parlamentar socialista lamentou que os sociais-democratas critiquem “no Algarve, mas não concretizem em Lisboa. Algo a que os portugueses já estão habituados”.

“Esperamos pelas propostas de alteração dos deputados do PSD eleitos pelo Algarve e, pasme-se, nada. Nada para o Algarve apesar da catatumba de propostas de alteração ao Orçamento apresentadas pelo PSD”, denunciou.

Luís Graça alertou que a acusação por parte do PSD de que o orçamento para a Direção de Cultura do Algarve será mais pequeno em 2019 é falsa. “O orçamento da Cultura será superior no país e também no Algarve”, asseverou.

O Algarve “terá mais 2,8%, a que se deve ainda juntar mais 1,5 milhões de euros do programa 365 Algarve, o que coloca em valor o investimento em cultura no Algarve superior a 2018 e em linha com as regiões centro e do Alentejo”, explicou.

Luís Graça assegurou ainda que as instituições sociais também não estarão fora do acesso aos fundos comunitários. “É uma total hipocrisia afirmar o contrário”, considerou.

“Aliás, dentro de dias será aberto um aviso para as instituições particulares de solidariedade social no âmbito do Programa Operacional do Algarve”, exemplificou, recordando que “a aplicação dos fundos comunitários, a escolha das áreas prioritárias, foi negociada pelo atual presidente do PSD Algarve enquanto presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve”.

“Se as IPSS algarvias têm uma verba reduzida no PO Algarve, foi por vossa escolha”, acusou Luís Graça, dirigindo-se à bancada do PSD.

Relativamente ao orçamento para a saúde do Algarve, este “será maior que no presente ano”, garantiu. “Mais uma vez, é falso dizer o contrário”, defendeu Luís Graça.

“A Administração Regional de Saúde do Algarve terá mais oito milhões de euros em 2019 face a 2018 e o Centro Hospitalar Universitário do Algarve terá, por força desta proposta de alteração do Grupo Parlamentar do PS, que corrige um erro do mapa sete, também mais capacidade financeira em 2019”, explicou o deputado socialista.

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste