ATUALIDADE MUNDO

Maduro diz não aceitar “ameaças de ninguém do mundo”

.
.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusa os EUA de estarem a promover ações em Caracas para “desestabilizar a democracia” no país, que enfrenta há 15 dias protestos antigovernamentais, e garante não aceitar “ameaças de ninguém do mundo” .

Maduro anunciou a expulsão de três funcionários da embaixada norte-americana, que assegura terem conspirado contra o Governo, em reuniões com estudantes envolvidos em protestos. Segundo o Presidente venezuelano, há provas de tentativas destes funcionários para se infiltrarem em mais universidades para influenciar jovens.

“É um grupo de funcionários norte-americanos que estão nas universidades. Temos visto todos em reuniões em universidades privadas há dois meses”, declarou Nicolás Maduro à televisão estatal, sem adiantar mais pormenores. “A Venezuela não aceita ordens de ninguém no mundo”, acrescentou, perentório.

Estas declarações surgem depois de o secretário de estado-norte-americano John Kerry ter manifestado, no sábado, preocupações com o aumento da tensão na Venezuela.

“Estamos particularmente preocupados com relatórios que dão conta de detenções de manifestantes antigoverno na Venezuela e a procura pelas autoridades do líder da oposição Leopoldo Lopez”, afirmou John Kerry.

Leopoldo López quer “dar a cara” a acusações

Entretanto, o líder do partido “Vontade Popular”, Leopoldo López, apelou aos cidadãos venezuelanos para o acompanharem, na terça-feira, numa marcha simbólica até ao Ministério do Interior, Justiça e Paz.

“Se dizem que me querem ver preso, ali estarei para dar a cara. Não cometi nenhum crime”, garantiu Leopoldo López num vídeo divulgado na sua conta do Twitter.

Durante duas semanas, a Venezuela tem sido palco de protestos antigovernamentais contra a inflação, a escassez de alimentos e a insegurança, que já causaram três mortos e vários feridos.

Segundo o jornal “El Nacional”, só nos últimos quatro dias, a polícia venezuelana registou 153 detenções.

RE

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste