Medate dos alunos chumbam a matemática

A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) vê com preocupação os resultados dos exames do 9.º ano à disciplina, em que quase metade dos alunos obteve negativa, considerando que a prova ainda não está no grau de exigência desejável.

“Ficamos bastante preocupados, porque continuamos a achar que o nível da prova do 9.º ano ainda não está no grau de exigência que consideramos aceitável ao fim de nove anos de estudos obrigatórios e mesmo assim temos cerca de 50 por cento dos alunos a reprovar na prova”, disse à agência Lusa o presidente eleito da SPM, Miguel Abreu.

“Estes resultados mostram uma descida na percentagem de aprovações que está de acordo com essa nossa avaliação do enunciado, assumindo que a preparação dos alunos de um ano para outro não terá sofrido grande alteração”, constatou.

“Isto é naturalmente preocupante, mas infelizmente não nos surpreende muito porque, como temos vindo a alertar, a maneira como está a ser feito o ensino da Matemática (no básico e secundário) não é a mais adequada”, declarou.

O responsável da SPM recordou que sempre que a prova “melhora um bocadinho o nível de exigência”, em relação ao ano anterior, os resultados acabam por descer.

Questionado sobre o efeito do Plano de Acção para a Matemática, uma das bandeiras da anterior ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, Miguel Abreu respondeu que, face aos dados hoje divulgados, “não estará a dar grandes resultados”.

LA/Lusa

pub

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste