REPORTAGEM

Microalgas “a receita do futuro”

Alga Tetraselmis é protagonista do prato Xarém do Mar,
A Tetraselmis é protagonista nas criações do Chef Leonel Vieira

As microalgas, intituladas por muitos como “ouro verde”, são seres marinhos que estão a revolucionar vários setores que podem mudar as nossas vidas. A descoberta da microalga tetraselmis, na Ria Formosa, está a maravilhar a indústria alimentar e os chefes de cozinha devido ao seu sabor e cheiros característicos a mar, que surpreendem qualquer palato.

Em novembro de 2016, o JA anunciava a descoberta, por investigadores do CCMAR (Centro de Ciências do Mar), de uma nova microalga isolada a partir das águas costeiras do Algarve, com potencial para a produção de biodiesel e capacidade de reter CO2 (dióxido de carbono), um dos principais gases com efeito de estufa responsável pelo fenómeno do aquecimento global.

O chef Leonel Pereira, proprietário do restaurante Check-in, em Faro, premiado com uma estrela Michelin em 2014, assume-se como embaixador das microalgas, sendo pioneiro na investigação e utilização destas espécies na alta cozinha.

Há cerca de dez anos, a curiosidade levou-o a até à investigadora Luísa Barreira, da Universidade do Algarve, que o desafiou a provar a tetraselmis, “uma descoberta fantástica com um cheiro e uma intensidade de sabor a mar inigualáveis” explica Leonel Pereira.

Apesar dos benefícios já identificados pela comunidade científica, Luísa Barreira alerta para o facto de esta e outras microalgas não serem ainda consumidas em número suficiente para que se conheça em detalhe o potencial do nosso organismo para assimilar os nutrientes providenciados pelas microalgas, bem como a existência de componentes alergénicos, por exemplo.

O JA foi saber mais sobre “o ingrediente secreto” do chef algarvio e suas aplicações, bem como conhecer os projetos de investigação do setor.

Reportagem exclusiva no JA Magazine

Assine o Jornal do Algarve e aceda a conteúdos exclusivos para assinantes

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste