ALGARVE REPORTAGEM ÚLTIMAS

Milhares de famílias dependem de ajuda para comer

.
A esmagadora maioria das pessoas carenciadas pede apoio alimentar, quer nas cantinas sociais, quer através do banco alimentar em articulação com as instituições

As pessoas não são números, mas eles também assustam: só em Faro, Portimão e Albufeira existem mais de uma centena de sem-abrigo e cerca de cinco mil pessoas carenciadas que recorrem às autarquias e instituições. A maioria são desempregados ou idosos que recebem uma reforma inferior a 300 euros e que vivem na incerteza de não saber o que o futuro lhes reserva. A situação é dramática: quase todos procuram diariamente alimento para viver…

(Toda a reportagem na última edição do JA – dia 17 de dezembro)

Nuno Couto

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste