ALGARVE

Município de Lagoa distribui 800 mil euros para apoios ao arrendamento

A Câmara de Lagoa anunciou hoje que a verba concedida através do Programa Municipal de Apoio ao Arrendamento aumentou nos primeiros meses de 2021 e deverá atingir este ano “o valor mais elevado de apoios desde a sua criação, há 11 anos”.

Com base nos valores já atribuídos durante os meses de janeiro e fevereiro de 2021, o Município de Lagoa prevê superar o valor anual mais alto, atribuído desde o início do Programa, que se fixa nos 100 mil euros anuais.

O montante disponibilizado pela autarquia, nos últimos anos, foi de cerca de 170 mil euros e, face às dificuldades inerentes à pandemia covid-19, estima-se que irá aumentar durante o ano de 2021.

O Programa criado em 2009, depois dos primeiros seis anos de funcionamento, foi reformulado em 2015 “para oferecer maior consistência na resposta às famílias lagoenses”, enuncia a autarquia em nota de Imprensa.

Este programa prevê dois tipos de resposta a munícipes residentes em Lagoa que se encontrem em situação de carência comprovada. A primeira é a atribuição de um subsídio mensal ao arrendamento, durante um período de 12 meses; a segunda prevê o pagamento de rendas que se encontrem em atraso, até um máximo de 1.200 euros por cada candidatura.

“Através da sua ação social, o Município de Lagoa disponibiliza um leque de programas de apoio à população que se têm revelado fundamentais no apoio às famílias, e mesmo determinantes durante este período pandémico”, referenciou o presidente do município, Luís Encarnação.

A este Programa de Apoio ao Arrendamento, o Município de Lagoa junta outros formatos de apoio social, como sejam o Programa de Incentivo à Natalidade, o Fundo de Emergência Social, as Bolsas de Estudo para estudantes de Ensino Superior, o Cartão LagoaSocial, as respostas dos Gabinetes de intervenção social e comunitária, entre outros, conclui a nota.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste