Municípios algarvios querem “tropa de elite” para combater incêndios

.

A Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) aprovou a abertura de um concurso para contratar 15 operacionais que vão constituir a nova brigada de sapadores florestais do sul do país, sendo o concurso lançado até ao final deste mês de agosto. A decisão foi tomada na última reunião do conselho intermunicipal, realizada em Faro.

“A brigada de sapadores florestais, criada pela AMAL, vai ter a base operacional instalada em São Marcos da Serra, no concelho de Silves, e vai atuar, de acordo com as necessidades, na região do Algarve”, adianta a órgão que reúne os 16 presidentes de câmara da região.

Os 15 sapadores deverão ser agrupados em três equipas de cinco operacionais, podendo uma delas ser alocada ao concelho de Monchique e outra ao concelho de Loulé.

Além da contratação de recursos humanos, a brigada será também equipada com o material necessário.

A candidatura das câmaras algarvias para a criação desta brigada foi aprovada recentemente pelo secretário de Estado das Florestas.

O sapador florestal é um trabalhador especializado, com perfil e formação específica para desempenhar ações de silvicultura, gestão de combustíveis, acompanhamento na realização de fogo controlado, apoio à realização de queimas e de queimadas, manutenção e beneficiação da rede divisional e de faixas e mosaicos de gestão de combustíveis. Exerce ainda ações de sensibilização do público em matéria de prevenção, do uso do fogo e da limpeza das florestas, assim como de vigilância das áreas mais sensíveis.

Aos sapadores florestais cabe, ainda, a primeira intervenção em incêndios florestais, apoio ao ataque ampliado e subsequentes operações de rescaldo e vigilância pós-incêndio.

NC|JA

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste