“Não tenhamos dúvidas! Ele vai acontecer”

28 de fevereiro de 1969: memórias do sismo” é o título da exposição inaugurada no Museu Municipal de Arqueologia de Albufeira, que motivou a presença de testemunhos locais. O presidente da autarquia, José Carlos Rolo, assegurou que a proteção civil está preparada e que está “em alerta permanente”. Abel Gomes, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, afirmou que “a resposta está prevista” e o autor da exposição foi perentório: “Não tenhamos dúvidas! Ele vai acontecer”

“Não tenhamos dúvidas! Ele vai acontecer”, afirmou na semana passada Luís Matias, membro do CERU – Centro Europeu de Riscos Urbanos e professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa – Instituto Dom Luiz, na inauguração da exposição “28 de fevereiro de 1969: memórias do sismo”, no Museu Municipal de Arqueologia de Albufeira.

Trata-se de uma exposição constituída por 10 painéis com as notícias que saíram na imprensa na época e que relatam sobretudo as memórias do sismo, sendo dois desses painéis dedicados ao próprio sismo e à sismicidade de Portugal Continental.

A abertura deste momento, pelo presidente da Câmara Municipal de Albufeira, José Carlos Rolo, ficou marcada pela sua preocupação face à probabilidade de acontecer novamente um sismo de grande magnitude: “Não podemos pensar que só acontece aos outros. Temos uma proteção civil em Albufeira ativa e muito preocupada com a formação que é necessário dar a todos os cidadãos. Estamos em alerta permanente e as pessoas também têm que ter esta consciência de que a qualquer altura, imprevisivelmente, pode acontecer”.

Luís Matias, apontando o sismo de 28 de fevereiro de 1969 como o mais grave desde 1900, salientou que a importância desta exposição reside na memória, para que não se esqueça e para que promova a sensibilização, “porque vai acontecer!”.

Frisando o papel da educação dos cidadãos para esta matéria, apontou ser necessário – e com urgência – haver a aprovação do regulamento de construção antissísmica, matéria de que se fala há cerca de uma década…

Leia a notícia completa na edição em papel.

pub

 

 

 

Tamanho da Fonte
Contraste