ALGARVE

Navio que ficou à deriva ao largo de Sagres rebocado para Algeciras

O navio de bandeira dinamarquesa que no sábado ficou à deriva ao largo de Sagres devido a um incêndio está a ser rebocado para o porto de Algeciras, no sul de Espanha, informou a autoridade marítima.

Segundo a Autoridade Marítima Nacional (AMN), numa nota divulgada na terça-feira à noite, o trabalho está a ser acompanhado pelo navio da Marinha Portuguesa “NRP Cassiopeia”.

O navio, com 370 metros de comprimento, tinha ficado à deriva ao largo de Sagres no dia 26 de dezembro devido a um incêndio na casa de máquinas, que foi controlado a bordo e não provocou qualquer ferido, mas deixou a embarcação sem propulsão.

Durante os trabalhos para tentar repor a propulsão do navio e reparar outros sistemas afetados pelo incêndio, as autoridades concluíram que não estavam reunidas as condições de segurança para que o navio navegasse por meios próprios e os peritos, em coordenação com o capitão do Porto de Lagos e com o armador, optaram “pelo reboque do navio com recurso a dois rebocadores para o estaleiro de Algeciras”, explica a AMN.

A autoridade acrescenta que, “durante os dias em que o navio mercante esteve fundeado ao largo de Sagres, estiveram empenhados peritos do Departamento Marítimo do Sul e da empresa do armador, elementos da Polícia Marítima de Lagos, a embarcação da Estação Salva-vidas de Sagres e o ‘NRP Cassiopeia’ da Marinha Portuguesa”, que acompanha o navio até este sair de águas territoriais portuguesas em segurança.

Durante os trabalhos para tentar reparar os sistemas do navio afetados pelo incêndio, chegou também a ser ativada e colocada de prontidão a equipa de combate à poluição do mar sediada no Departamento Marítimo do Sul, pertencente à AMN.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste