Nenhum sobrevivente no voo da Airblue que transportava 152 passageiros

Nenhuma das 152 pessoas a bordo do avião paquistanês que hoje se despenhou perto de Islamabad sobreviveu, anunciaram o ministro do Interior e o chefe da polícia da cidade.

“Todos os corpos foram encontrados. (Mas) é difícil dar um número exato (de mortos) porque a maioria dos corpos estão em bocados”, declarou o chefe da polícia, Bani Amin.

A embaixada norte-americana em Islamabad indicou que dois cidadãos norte-americanos estão entre as vítimas mortais, mas não deu mais pormenores.

Segundo a aviação civil, havia 152 pessoas a bordo do avião.

«Ninguém sobreviveu. Todos (os que estavam a bordo) morreram», confirmou o ministro do Interior, Rhman Malik.

Anteriormente, em declarações à cadeia de televisão local Express TV, o ministro do Interior paquistanês, Rehman Malik, classificou o acidente como “uma grande tragédia” e disse que pelo menos cinco pessoas tinham sobrevivido ao acidente.

O aparelho, um Airbus 321 da companhia paquistanesa privada Airblue, que fazia a ligação entre Carachi e Islamabad, despenhou-se nas colinas de Margalla, perto da capital paquistanesa.

As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas as autoridades afirmaram que o céu estava muito nublado e chovia torrencialmente no momento do acidente, quando o avião se preparava para aterrar.

As autoridades referiram ainda que o Airbus estava prestes a aterrar no aeroporto de Islamabad quando perdeu a ligação com a torre de controlo.

AL/JA

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Tamanho da Fonte
Contraste