Quem é o novo Papa?

.
.

O recém-eleito líder dos católicos e chefe de Estado do Vaticano é Arcebispo Emérito de Buenos Aires. Nasceu na Argentina, filho de pais italianos, tem 76 anos e adotou o nome de Francisco.

O cardeal atgentino Jorge Mario Bergoglio foi o eleito para ocupar a cadeira de São Pedro e suceder a Bento XVI. É o primeiro Papa latino-americano da história da Igreja Católica Romana e igualmente o primeiro a adotar o nome de Francisco.

O anúncio foi feito em latim pelo protodiácono Jean-Louis Tauran, de 69 anos, a partir da varanda da Basílica de São Pedro, no Vaticano, às 20h15 locais (19h15 em Lisboa), perante a expectativa de milhares de fiéis, que ali acorreram desde manhã.

Annuntio vobis gaudium magnum: Habemus Papam. Eminentissimum ac Reverendissimum Dominum, Dominum Jorge Sanctæ Romanæ Ecclesiæ Cardinalem Bergoglio qui sibi nomen imposuit Franciscum. (Anuncio-vos com grande alegria: já temos o Papa. O Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor D. Jorge Cardeal da Santa Igreja Romana Bergoglio, que adotou o nome de Francisco), disse o cardeal francês Jean-Louis Tauran.

O nome do novo líder dos católicos surpreendeu o Mundo e os especialistas. Nasceu a 17 de dezembro de 1936, é jesuíta e o Arcebispo Emérito de Buenos Aires, Argentina. Foi ordenado cardeal por João Paulo II no consistório de 21 de fevereiro de 2001.

Alguns minutos depois de ter sido declarado o nome eleito à quinta votação no conclave de 115 cardeais – reunidos em total secretismo desde a véspera na Capela Sistina -, Jorge Bergoglio fez a sua primeira aparição pública como Papa Francisco.

“Irmãs e irmãos, boa noite”, foram as primeiras palavras do novo Sumo Pontífice. “Como sabeis, o dever do conclave era dar um bispo a Roma, parece que foram buscá-lo quase ao fim do mundo. Agradeço-vos o acolhimento”, acrescentou, solicitando uma oração pelo “nosso bispo emérito Bento XVI”.

Entre aplausos e a aclamação da comunicade católica presente na lotada Praça de São Pedro, Francisco pediu “um caminho de fraternidade, de amor e de confiança” e pronunciou a sua primeira benção Urbi et Orbi (à cidade [Roma] e ao Mundo).

O 266.º Papa deixou ainda o que pareceu ser um sinal de proximidade com o povo: inclinou-se para pedir à multidão que orasse pelo seu pontificado.

Raquel Pinto (Rede Expresso)

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste