ALGARVE CULTURA ÚLTIMAS

Obra literária de Lídia Jorge em debate na biblioteca de Albufeira

.
.

No próximo dia 14 de julho, a Biblioteca Municipal de Albufeira acolhe a segunda sessão do Clube das Letras, uma iniciativa do Município de Albufeira que pretende explorar as obras de autores regionais e divulgar os seus percursos profissionais. “Instrumentalina”, obra de Lídia Jorge, vai ser debatida numa sessão moderada por Luísa Monteiro, a partir das 21h00. A entrada é livre, mas sujeita a inscrição

 

O Município de Albufeira, através do Clube de Leitura da Biblioteca Lídia Jorge, vai realizar mais uma edição do Clube das Letras. A 14 de julho será a vez de Lídia Jorge, patrona da Biblioteca, ver a sua obra “Instrumentalina” debatida numa sessão moderada por Luísa Monteiro.

Editado pela primeira vez pelas Publicações Dom Quixote, em 1992, este conto fala de um sentimento de proximidade entre um tio e uma sobrinha a partir de um encontro ocorrido muitos anos depois, à beira do Lago Ontário, quando ela já é adulta e ele, um emigrante próspero. Mas a história que a protagonista narra na primeira pessoa remete para um lugar ao Sul de Portugal, durante o tempo encantado da infância, nos anos 60. É essa retrospetiva que permite uma espécie de invocação mágica do tempo quando o tio Fernando era um jovem rebelde e ela uma criança observadora e carente de afeto.

Lídia Jorge nasceu no Algarve, licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e foi professora do Ensino Secundário. Escreveu 15 livros editados em várias línguas, entre eles, romances, antologias de contos e uma peça de teatro. Foi nessa condição que passou alguns anos decisivos em Angola e Moçambique, durante o último período da guerra colonial. Foi membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social e integra o Conselho Geral da Universidade do Algarve. Com o romance “Combateremos a Sombra”, ganhou o Grande Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores/Millenium BCP, em 2007. Em homenagem à escritora de renome no panorama literário nacional e internacional, a autarquia imortalizou o seu nome num equipamento cultural que promove a leitura no concelho. Desde o dia 7 de outubro de 2009, que a Biblioteca Municipal passou a ter o nome de Lídia Jorge, que tem dado o seu contributo em diversas iniciativas no concelho.

A moderação do evento ficará a cargo de Luísa Monteiro, protagonista da primeira sessão do Clube das Letras. Luísa é licenciada em Ciências da Comunicação, pós-graduada em Comunicação e Marketing Político e em Literaturas Românicas – Modernas e Contemporâneas, e é ainda doutorada em Literatura Comparada. Durante 17 anos dedicou-se ao jornalismo e publicou artigos literários em variadas revistas. Tem 23 obras de ficção publicadas, entre romance, novela e conto, assim como ensaio e biografia. Algumas destas obras obtiveram prémios literários, como o Prémio Florbela Espanca e o Lions Internacional, entre outros. Encenou mais de duas dezenas de trabalhos cénicos e atualmente dirige a Companhia de Teatro Contemporâneo e é encenadora residente da Companhia Guizos – Teatro.

Durante a sessão, que tem início às 21h00, na sala polivalente da Biblioteca Municipal de Albufeira, será oferecida uma ceia composta por chá e bolinhos, assim como marcadores de livros. Os participantes que não possuam a obra “Instrumentalina” devem mencioná-lo na inscrição, até à próxima sexta-feira, 10 de julho.

JA

.

.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste